Depois da derrota da última jornada no estádio do Dragão, a equipa minhota estava decidida a vencer o Setúbal, perante os seus adeptos. Os homens treinados por Jesualdo Ferreira demonstraram desde cedo que o jogo era para ganhar e logo aos seis minutos de jogo, o capitão, Alan, fez um remate com o pé esquerdo de fora da área e viu a bola embater na trave com estrondo. Apenas sete minutos depois, surgiu o golo do Braga. Após uma boa jogada, Alan cruzou a bola para Rúben Micael, que só teve de encostar para o fundo das redes.

O tempo passava e só se via Braga no estádio AXA. Aos 33 minutos, um livre estudado a favor da equipa bracarense, acabou com um remate de Edinho a bater na malha lateral da baliza de Kieszek. A cinco minutos do intervalo, Ruben Micael arriscou o pontapé de muito longe, mas o guardião do Setúbal fez uma fantástica defesa para canto. O único lance de perigo a favor do Setúbal aconteceu ao minuto 45 aquando de um livre lateral estudado. No entanto, Nuno André Coelho afastou o perigo com alguma facilidade.

Chegava assim o intervalo e o Braga vencia por 1-0 com toda a justiça. No início da  segunda parte, a equipa minhota demonstrou logo vontade de ampliar a vantagem, mais uma vez por Alan, que rematou rasteiro para nova defesa de Kieszek, que evitou o golo com uma palmada na bola. Aos 52 minutos, Pedro Tiba tentou a sua sorte, mas o remate saiu sem perigo para Eduardo. Apenas três minutos depois, o guarda-redes do Setúbal voltou a brilhar ao defender com o pé um remate de Rafa.

Na resposta, o Setúbal criou uma boa oportunidade, com Rafael Martins a rematar muito forte, para boa intervenção de Eduardo. Com estes sucessivos ataques e respostas de ambas as equipas, estes foram os melhores momentos do jogo. Aos 74 minutos, Nelson Pedroso fez um remate poderoso de longe, o que obrigou Eduardo a defesa complicada.

Nos últimos minutos de jogo, voltou a ser a equipa minhota a criar as melhores oportunidades. Aos 83 minutos, Alan teve uma boa oportunidade para o segundo, no entanto perdeu muito tempo e permitiu o corte de Cohene. Quatro minutos depois, Nuno André Coelho viu a bola a rasar o poste depois de um belo cabeceamento. A um minuto dos 90, surgiu o segundo golo do Braga. Alan assistiu Edinho que falhou o remate, mas a bola embateu em Ruben Vezo, que não se conseguiu desviar e o esférico foi para o fundo das redes.

Para a próxima jornada, o Sporting de Braga viaja para a Madeira, para defrontar o Marítimo, atualmente 11.º classificado.