O Gil Vicente recebeu, esta tarde, o Rio Ave e perdeu por 2-1, em jogo da 23ª jornada da Liga ZON Sagres. Os gilistas viram-se, assim, ultrapassados pelos vila-condenses, adversários diretos na luta pela manutenção.

A partida no Estádio Cidade de Barcelos começou animada e viva, com um bom arranque de ambas as equipas. No entanto, era o Gil Vicente quem levava mais perigo à baliza contrária, aproximando-se das redes defendidas por Éderson.

Sem ter criado oportunidades de golo evidente, a formação visitante inaugurou o marcador aos 20 minutos, com Rúben Ribeiro a responder com grande acerto a um canto cobrado por Ukra.

Em situação de desvantagem, os homens de Barcelos partiram para o ataque e tomaram de assalto o meio campo adversário, criando diversas jogadas perigosas, ainda que sem resultados práticos.

Respirava-se intensidade num jogo a colocar frente a frente duas equipas ávidas de pontos na fuga à linha de água, podendo o resultado pender para qualquer das partes.

Os comandados de João de Deus regressaram dos balneários determinados em empatar o encontro e, por diversas vezes, ameaçaram fazê-lo, por intermédio de Avto.

Aos 63 minutos, Hugo Vieira devolveu a igualdade ao marcador, após Tarantini cometer falta dentro da grande área sobre Diogo Viana.

Ambas as formações lutaram pelos três pontos, mas talvez a felicidade tenha bafejado o Rio Ave, pois, já perto do final do encontro, o árbitro puniu os gilistas com a marcação do castigo máximo por alegada mão de Keita.

Os vila-condenses não desperdiçaram esta chance de ouro e fizeram o segundo golo, por intermédio de Ukra.

Na próxima jornada, o Gil Vicente medirá forças com o Vitória de Guimarães.