O Vitória de Guimarães empatou em casa, esta noite, com o FC Porto a dois golos, em jogo a contar para a 21ª jornada da Liga ZON Sagres.

A partida começou bastante equilibrada, sem oportunidades claras de golo, embora o FC Porto tenha beneficiado de dois contra-ataques perigosos. Já o Vitória teve uma boa oportunidade para faturar, aos treze minutos, num livre direto de Crivellaro, mas a bola saiu ligeiramente por cima da barra da baliza portista.

Aos 18 minutos de jogo, Carlos Eduardo sofreu falta do guardião Douglas dentro de área, dando origem a uma grande penalidade a favor dos dragões. Quaresma avançou para a marca e não vacilou, quebrando assim o nulo na partida. Estava feito o primeiro para o FC Porto.

Volvidos apenas dois minutos, Ghilas, isolado, enviou a bola à barra da baliza vitoriana, perdendo assim a oportunidade de dilatar a vantagem dos visitantes. O avançado argelino podia ter marcado novamente à passagem do minuto 24: cruzamento de Carlos Eduardo com Ghilas a cabecear a bola ao lado, embora muito próximo do poste direito.

A cinco minutos do descanso, Ghilas rematou dentro de área para defesa incompleta de Douglas, aproveitando Licá para concluir na recarga, dilatando a vantagem dos portistas. Sempre que aceleravam o jogo, os azuis e brancos criavam perigo junto da baliza dos vimaranenses.

O Vitória conseguiu reduzir a desvantagem ainda antes do intervalo. Em cima do descanso, Maazou aproveitou um remate dentro de área para desviar a trajetória da bola, traindo Helton e relançando assim a partida.

As equipas recolheram para os balneários numa partida muito disputada, equilibrada e animada, pelo que se perspetivava uma segunda parte recheada de ação, com o Vitória a procurar o golo da igualdade.

Os destaques: Maazou e André André a liderar a reação vimaranense

Na etapa complementar, a equipa vitoriana começou muito bem e cedo conseguiu chegar à igualdade, por intermédio de Marco Matias, que, isolado, não tremeu e bateu Helton. Estava feita a igualdade no marcador à passagem do minuto seis do segundo tempo.

A partir do golo do Vitória, o ritmo de jogo baixou bastante, pelo que os vimaranenses procuraram assegurar o resultado, enquanto o FC Porto procurava um golo que lhe devolvesse a vantagem no encontro. O campeão mostrava-se uma equipa sem grandes soluções ofensivas, num registo completamente diferente do do primeiro tempo.

Até final do jogo, apesar das entradas de Jackson e Quintero, o FC Porto não criou oportunidades de golo. O Vitória, pelo contrário, quase marcou a três minutos do fim. Nil Plange, isolado, enviou a bola ao poste e, na recarga, o avançado Tomané rematou, mas Danilo cortou a bola em cima da linha de golo.

O jogo terminou com 2-2 no marcador, num jogo em que o FC Porto baixou muito de rendimento após o golo do Vitória à beira do intervalo, consentindo depois o empate. Já o Vitória protagonizou uma excelente recuperação de dois golos, obrigando os dragões a sair de Guimarães com apenas um ponto somado e a nove da liderança do Benfica.