No quarto jogo entre Ovarense e Vitória, os vimaranenses queriam garantir a passagem às meias-finais, sem recorrer à “negra”. Num jogo repartido e decidido no último quarto, os minhotos confirmaram o favoritismo e venceram por 79-85, seguindo em frente na Liga Portuguesa de Basquetebol (LPB).

No primeiro quarto, o conjunto de Ovar entrou mal e o Vitória aproveitou, garantindo uma vantagem de oito pontos no fim dos primeiros dez minutos, com o marcador a ditar 17-25. Os segundos dez minutos trouxeram uma equipa mais concretizadora da parte da Ovarense, que consumou a reviravolta no marcador até ao intervalo. A primeira metade terminava com o Vitória em desvantagem, por 42-39.

O terceiro período voltou a ser repartido, com duas equipas muito assertivas na hora de lançar ao cesto. Contudo, a vantagem dos homens da casa foi anulada, fruto de algumas falhas defensivas, que ditaram o empate a 63 pontos no final do terceiro período.

Nos últimos dez minutos da partida, o equilíbrio foi permanente e a maior vantagem registada foi de três pontos, ilustrando a qualidade inerente a este período. A três minutos do fim do encontro, as equipas mantinham-se empatadas a 73 pontos.

A um minuto do fim, o jogo pendeu para o lado do Vitória, através de um triplo de Pedro Pinto, que colocava o jogo em quatro pontos de diferença. Até ao fim, a Ovarense ainda conseguiu reduzir para dois pontos, mas o Vitória manteve-se na frente, vencendo o jogo por 79-85.

Neste encontro, na equipa do Vitória, destacaram-se Pedro Pinto, que concretizou 24 pontos neste jogo e João Balseiro, que apenas falhou um lançamento, concretizando 19 pontos. Do lado da Ovarense, destaque para José Barbosa, o mais inconformado dos homens da casa, com 15 pontos, seis assistências, três ressaltos e dois roubos de bola. Realça-se também o equilíbrio e o espetáculo que este confronto proporcionou, digno desta fase do campeonato.