Shair é um portal online, que procura dar a oportunidade de divulgação dos trabalhos nas mais diversas áreas de criadores emergentes . O projeto foi lançado pela construtora DST, uma empresa de Braga que tem apoiado, ao longo dos últimos anos, outras iniciativas no âmbito cultural.

Este é um site onde é possível partilhar, avaliar e comprar qualquer produto ligado à área da pintura, da escultura, da fotografia, da ilustração e de técnicas de impressão.

Segundo o presidente do grupo DST, José Teixeira, este projeto distingue-se de todos os restantes. “Admite-se qualquer registo, porque não queremos nenhum tipo de condicionamento como acontece na maioria das galerias“, defende.

Os artistas interessados em participar podem inscrever-se na plataforma digital e fazer um upload dos seus trabalhos. Todos os meses os trabalhos serão votados pelo público. Contudo, essa avaliação será acompanhada por um artista ou crítico, cuja opinião terá um peso de 40% na decisão final. Assim que as peças são escolhidas passam a estar num espaço físico da galeria, onde estarão expostas durante um mês, período durante o qual os trabalhos estarão em leilão online.

A organização pretende alargar este projeto e abrir mais galerias. Pretende-se, até ao final do ano, criar um espaço em Lisboa. Porém, como o projeto nasce com uma intenção de internacionalização, este poderá, no próximo ano,  chegar a Luanda, onde a empresa DST tem negócios.