Com o objetivo promover novos projetos, Barcelos acolhe, desde Setembro, a 27ª edição do Festival de Teatro da cidade.

Ao longo dos anos, o festival “foi naturalmente sofrendo mutações”, afirmou Tiago Ferreira, presidente da Companhia de teatro de Barcelos “A Capoeira”, responsável pela organização do evento. Este ano, a organização tentou introduzir algo inovador, sempre atendendo à verdadeira essência do festival que se baseia na troca de conhecimentos e experiências entre os participantes.

Esta edição conta com 15 espetáculos provenientes do norte e centro do país e com grupos de teatro amador de Barcelos. A qualidade dos trabalhos apresentados, quer sejam de cariz coletivo ou individual é tida em consideração e, inclusive, premiada. O objetivo é, garante Tiago Ferreira, selecionar os espetáculos tendo em conta “a relevância artística das equipas, e dos trabalhos propostos com vista a dotar o festival de trabalhos de qualidade”.

O festival procura ainda, segundo o Presidente da entidade responsável pela organização, “proporcionar uma nova experiência e a possibilidade de integração da comunidade no projeto através de algo que está muito próximo desta, possibilita a criação de públicos e acima de tudo a criação de massa crítica para o teatro”.

Procurando abranger “todo o tipo de faixas etárias”, há espetáculos tanto de comédia, como de tragicomédia, drama, de cariz popular e produções semi profissionalizadas, juntando “no mesmo evento diferentes linguagens e estéticas relacionadas com o espetáculo de teatro”.

Por enquanto, a resposta pela parte do público tem sido muito positiva, com lotações esgotadas. O presidente Tiago Ferreira, afirma que a equipa já está a trabalhar na edição de 2015 que, garante, irá ter alterações de fundo e um conceito reformulado, mas nunca esquecendo, “a essência original do festival”.