Encontra-se a decorrer a exposição intitulada de ‘A Ribeira e a Cidade’, no Laboratório da Paisagem, em Guimarães, da autoria de vários investigadores. Iniciada a 13 de dezembro, esta termina a 14 de fevereiro. A entrada é gratuita.

“Não perca a oportunidade de se encantar pelas linhas de águas urbanas”. É este o convite feito aos visitantes. Com esta exposição é pretendida a valorização da biodiversidade associada à sua conservação, dando um contributo para o conhecimento da Zona de Couros, área que se candidata a Património Mundial da Humanidade.

No âmbito do projeto ‘A Ribeira e a Cidade’, trabalhado pela equipa de investigação do Laboratório da Paisagem, tem em vista dar a conhecer os seus primeiros resultados. As áreas estratégicas são a Hidráulica, a Geografia e a Ecologia. Exibidos em plataformas físicas e digitais, encontram-se amostras da natureza, experiências, demonstrações, trabalhos de campo, publicações, fotos e posters.

A decorrer até 14 de fevereiro, a exposição abre-se ao público de terça a sexta-feira, das 9h30 às 12h30 e das 14h30 às 17h30, e ao sábado, das 9h30 às 17h30.

O que é o Laboratório da Paisagem?

Inaugurado em 2014, o Laboratório da Paisagem resulta de uma parecia estabelecida entre a Câmara Municipal de Guimarães e a Universidade Minho. Os seus objetivos residem na preservação dos recursos naturais aliada à procura de soluções para um meio urbano mais ecológico. Em apenas seis meses de funcionamento, já se realizaram, entre outras atividades, vários ateliers, workshops, projetos, sessões de sensibilização.

Tendo em conta uma das linhas de orientação ser o desenvolvimento sustentável, note-se que Guimarães anunciou, recentemente, a sua candidatura ao título de Capital Verde Europeia 2017. Neste sentido, o Orçamento Municipal relativo a 2015 disponibiliza 30 mil euros.