Nos quartos-de-final da Taça de Portugal, o Gil Vicente foi derrotado por 5-2 em casa do Rio Ave, terminando a sua prestação nesta prova. Os gilistas não conseguiram contrariar o poderio ofensivo dos vila-condenses, concedendo, pelo segundo jogo consecutivo, cinco golos ao adversário.

O Rio Ave confirmou a vontade de voltar a marcar presença no Jamor, logo no início da partida. Aos cinco minutos, num lance de insistência, Diego Lopes conseguiu finalizar, colocando a equipa da casa em vantagem.

José Mota pediu uma pronta reação minhota, mas tal não aconteceu. À medida que o tempo avançava, a equipa da casa crescia e criava oportunidades para dilatar o resultado. Bressan, com um chapéu sobre Adriano, teve a melhor ocasião, mas a bola embateu na barra. O Gil Vicente só chegou à área contrária nos últimos minutos da primeira parte, mas Ederson, guarda-redes do Rio Ave, controlou as investidas dos gilistas.

No regresso dos balneários, os vila-condenses voltaram a entrar fortes e com vontade de encerrar a discussão na partida. Nos primeiros dez minutos do segundo tempo, Adriano ainda evitou por duas vezes o segundo golo, mas Enza-Yamissi cometeu falta dentro de área, originando pénalti, convertido por Ukra.

Os cânticos de festejos já se entoavam quando João Vilela assinou o momento da noite, com um grande remate de fora de área, reduzindo a desvantagem minhota. A remontada barcelense consumou-se quando Simi apareceu na área, contornou Ederson e empatou a partida, silenciando as bancadas do Estádio dos Arcos.

A felicidade dos jogadores minhotos foi efémera. Seis minutos depois do golo de Simi, o resultado ditava 4-2. Primeiro, Pedro Moreira colocou o Rio Ave de novo em vantagem, com um remate rasteiro. O quarto golo surge após um passe de Diego Lopes, que Lionn concretiza já dentro de área.

Até aos festejos do Rio Ave, Gabriel, lateral gilista, foi expulso por acumulação de amarelos e, já aos 89 minutos, Hassan fechava a contagem, com um cabeceamento certeiro, em resposta a um cruzamento de Del Valle.

A equipa de José Mota foi assim eliminada da Taça de Portugal frente ao finalista vencido da última edição da prova. O último classificado da Primeira Liga defronta este fim-de-semana a última equipa que conseguiu vencer, o Penafiel, num jogo importante para as aspirações barcelenses.