O Vitória SC derrotou o Sampaense por 83-84, num encontro apenas decidido nos instantes finais. Em jogo da décima jornada da Liga Portuguesa de Basquetebol, a formação vitoriana arrancou um triunfo bastante importante, consolidando assim o segundo lugar no campeonato.

O Sampaense entrou melhor na partida, assumindo cedo as principais despesas da partida. Autoritária, a equipa do concelho de Oliveira do Hospital conquistou uma vantagem de dez pontos (19-9), nos primeiros cinco minutos do desafio. No entanto, o Vitória começou a revelar maior eficácia nos seus processos ofensivos, fator que lhe permitiu encurtar para seis pontos a vantagem do Sampaense, no final do primeiro período (20-14).

No segundo quarto, os pupilos de Fernando Sá mantiveram a assertividade ofensiva, fruto da criação de boas situações de lançamento e de uma correta circulação da posse de bola. Ainda assim, o Sampaense conseguiu suster a pressão vitoriana, levando para a etapa complementar uma escassa vantagem de três pontos de diferença (38-35).

No regresso dos balneários, o equilíbrio foi a nota dominante. Começou melhor o Vitória que, liderado por um inspiradíssimo Douglas Wiggins, assumiu a liderança do desafio, alcançando uma vantagem de quatro pontos a meio do terceiro quarto (47-51). Apesar disso, a equipa do Sampaense não esmoreceu. Aguerridos, os jogadores da turma da casa colocaram maior pressão sobre o ataque vimaranense, obrigando a formação minhota a cometer mais erros, o que permitiu à equipa orientada pelo espanhol Raul Jimenez chegar ao último período na frente do marcador (65-63).

Já no último quarto, o Sampaense voltou a entrar melhor, aumentando a vantagem para os 11 pontos de diferença (81-70). Quando tudo fazia prever que o triunfo ia pender para a formação visitada, o Vitória encetou uma recuperação fantástica, conquistando um parcial de 1-10, que voltou a relançar a discussão do desafio.

A perder por dois pontos, Fernando Sá desenhou um ataque para que Douglas Wiggins anotasse um lançamento de três pontos. Dono de uma enorme frieza, o norte-americano não vacilou, colocando a formação minhota de novo na frente. O Sampaense ainda viria a usufruir de uma última oportunidade para vencer a partida, mas uma nova perda de bola acabou por ditar o oitavo triunfo do Vitória para o campeonato.

Destaques individuais para Douglas Wiggins (22 pontos e cinco assistências) e Marcel Monplaisir (13 pontos e nove ressaltos) do lado da turma vitoriana, enquanto Max Jacobsen (22 pontos e dez ressaltos) e José Miranda (17 pontos e cinco ressaltos) foram os elementos mais inconformados da turma de São Paio de Gramaços.