Na passada sexta-feira, dia 25, iniciou-se o ciclo musical ‘Braga Music Week’, a manter-se até ao dia 3 de outubro. Trata-se de um conjunto de concertos musicais ligados a várias iniciativas, como workshops, showcases, feiras urbanas ou quizzes night, com um leque variado de escolhas, nos mais diversos espaços da cidade.

O primeiro dia espalhou-se um pouco por vários pontos bracarenses. Passou pelo Theatro Circo, onde atuou Sérgio Godinho & Jorge Palma, no âmbito da sua tournée ‘Juntos’; pelo GNRation, com o espetáculo ‘Trabalho de Casa: Ermo’, ao cargo do ‘Trabalho de Casa’ em pareceria com os ‘Encontro da Imagem 2015’; pelo bar ‘Sé La Vie’, onde  atuaram as bandas Wanderler e Sarrabulho; e pelo Convento de Carmo, onde, já pela meia noite, Jorge Monteiro e José Magalhães atuaram em dueto.

Ontem, o festival concentrou no centro histórico. À tarde, iniciou-se o ‘Braga Urban Market’, um mercado de compra, venda e troca de artigos, acompanhado de música pelo grupo NTYBTS, no Largo S. João do Souto. Ainda no mesmo período do dia, o ‘Braga Pop Hostel’ apresenta o showcase ‘Homem em Catarse’. Mais tarde, aproximadamente pelas 22h00, os The Missing Link atuam no Jardim Santa Bárbara, após mudança uma hora antes do concerto e avisada via ‘Facebook’; ainda, é tempo para a ‘Máquina del Amor’ bombear, no dito local. A Rua do Souto ocupou-se por volta da meia noite pelos Plus Ultra e o Largo da Sé com uma pista, uma hora mais tarde, ocorrendo, em simultâneo, o concerto com o DJ Nuno Calado, na ‘Livraria Mavy’.O Convento do Carmo fechou a noite com uma série de animadores musicais, numa iniciativa designada de ‘100% Clubbing’.

Hoje, domingo, 27 de setembro, com começo marcado para as 15h00, dá-se o torneio de futsal que junta entidades ligadas ao setor musical, numa Liga dos Campeões.

Amanhã, segunda-feira (28), a Associação Comercial de Braga promove o workshop ‘One Man Band’, que se dedica a divulgação de artistas individuais em banda, contando com a curadoria ‘Um ao Molhe’. À noite, a Livraria Mavy, traz um quiz night, dedicado especialmente à música, pelas 22h00, seguindo-se a performance do grupo Sheik Anorak, com início previsto uma hora depois.

Na terça-feira, 29, o ‘Sé Café’ traz Matiné Projéctil, às 18h00, e o ‘Juno Café’ encarrega-se de mais um quiz night musical, contando começar às 22h30.

O dia seguinte terá como único local o ‘Juno Café’. As 22h00 ficarão marcadas pela atuação da banda Tundra Fault, enquanto as 23h00 ficarão marcadas pela atuação da banda Atila.

Na quinta-feira, dia 1 de outubro, a Rádio Universitária do Minho ficará responsável pela animação da cidade, naquele que é o Dia Internacional da Música. A partir das 22h30, o Convento do Carmo albergará Toulose, Bed Legs, uma hora mais tarde, e RUM SS, duas horas mais tarde, ao cargo do meio radiofónico da UMinho.

A 2 de outubro, chega a ‘Bracaralhada’, com Surpresa, às 22h00, no ‘Caldo Entornado’, com This Penguin Can Fly, no ‘Juno Café’, às 22h45 e com Leviatã, na ‘Livraria Mavy’, às 00h15. Dentro do mesmo horário, os libaneses Postcards e o grupo Bispo ocupam o ‘Sé La Vie’, às 23h30 e 01h00, respetivamente. Mais uma vez, o Convento do Carmo fecha a noite com Kaspar e Isidro Lisboa, às 02h00.

Sábado, 3, dá-se a ‘Festa de Encerramento’, no ‘Juno Café’ e no ‘Convento do Carmo’. No primeiro local, Tatsumaki atua às 23h00 e o DJ Mister Teaser anima o espaço a partir das 00h00. No segundo local, a banda The Tape empeza pelas 22h00, Asimov, pelas 22h45, Stone Dead, pelas 23h30, Modernos, pelas 00h15, Lukkas mais King FU, pelas 01h00, em simultâneo com Indie Fukin’Rock.

Tendo já começado na sexta-feira e mantendo-se até ao próximo sábado, as entradas são pagas no Convento do Carmo, dia 1 de outubro, com o custo de 3 euros, no ‘Juno Café’ e no espaço ‘Sé La Vie’, dia 2, com o custo de 2 euros e com os custos de 3 mais 2 euros, respetivamente, e no ‘Juno Café’ e no ‘Convento do Carmo’, dia 3 de outubro, com o custo 2 euros e com o custo de 5 euros, de forma respetiva.