Uma exposição de fotografias de José Carlos Costa, denominada “O Som do Silêncio, 2”, realizou-se durante a semana passada, de 2 a 12 de dezembro, na Torre da Cadeia Velha, na vila de Ponte de Lima.

José Carlos Costa, professor convidado na Universidade do Minho (UM), dedica-se, desde 2009, à arte da fotografia. Com um leque enorme de exposições, tanto individuais como coletivas, o professor escolheu a vila mais antiga de Portugal para a segunda edição deste seu projeto, tendo a primeira ocorrido em Braga, na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva.

O principal tema é o mar e o sentimento de tranquilidade e de paz que ele nos transmite. “Quem nunca se aproximou do mar e, fechando os olhos, [se] abstraiu de tudo em seu redor, focando-se no som suave das ondas?”, reflete José Carlos, em informação divulgada online. Para o artista, esse é o “som do silêncio”.

As imagens expostas são, sem exceção, a preto e branco, e retratam os mais variados lugares, desde a praia de Vila do Conde ao Santuário de Fátima ou às ruas de Veneza.

Tânia Lopes, jovem socióloga, utiliza o adjetivo “fantástico” para descrever a exposição, acrescentando que “é uma pena estar cá tão pouco tempo”. Maria Ferreira, de 44 anos, comenta que o seu desejo é “poder levar [os quadros] todos para casa”.

O facto de as fotografias estarem expostas na Torre da Cadeia Velha, que, como o próprio nome indica, até aos anos 60 do século passado, servia como um espaço de encarceramento, suscita alguma curiosidade em Tânia Lopes. “É um local frio, o que penso dar outra perspectiva sobre o preto e branco das fotografias”, explica a jovem.

José Carlos Costa, com apenas 37 anos, já deixou a sua marca no vasto universo da fotografia. Viu, inclusive, os seus quadros serem integrados em diversos livros e revistas da área, quer nacionais, quer internacionais. Em 2014, recebeu uma medalha de prata na Hungria, com uma das telas expostas em Ponte de Lima, nomeadamente, a Water Streets, onde podemos ver as ruas de Veneza em 2012. Conquistou, ainda, uma menção honrosa na Sérvia e foi nomeado para os prémios norte-americanos de fotografia a preto e branco. Este ano, alcançou uma menção honrosa nos prémios Monochrome Photography Awards, na categoria “Arquitetura” e exibiu mais de 30 fotografias em exposições internacionais.

Water Streets

Water Streets