O SC Braga empatou com o Vitória de Setúbal por 1-1, na deslocação ao Bonfim, em jogo a contar para a 15ª jornada da Liga NOS.

As duas formações, que antes do apito inicial estavam separadas por quatro pontos, conservam assim o diferencial, mas o Vitória de Setúbal segura provisoriamente o 5º posto, ameaçado pelos resultados de Rio Ave e Paços de Ferreira. Paulo Fonseca disse que este seria o melhor jogo da jornada, mas foram 90 minutos pouco entusiasmantes.

O Vitória de Setúbal, que tem sido uma das maiores surpresas do campeonato, mostrou que não eram favas contadas e inaugurou o marcador com um golo madrugador de Suk, à passagem do minuto quatro. O avançado começou 2016 da melhor forma ao apontar o nono golo da época.

O Braga tentou responder ao golo dos sadinos e chegou mesmo a introduzir a bola na baliza de Raeder, mas o árbitro, Rui Costa assinalou fora-de-jogo aos arsenalistas. Numa primeira parte fraca, o resultado manteve-se inalterado até ao intervalo.

No regresso das cabines, ora por Wilson Eduardo, ora por Stojlijkovic os minhotos tentavam contrariar a corrente do jogo, mas o central Rúben Semedo foi uma verdadeira muralha na defensiva sadina. O atleta, emprestado pelo Sporting, acabaria por estar envolvido no golo da SC Braga, aos 62 minutos. Marcelo Goiano, um dos mais inconformados na equipa de Paulo Fonseca, através de uma boa investida atacante, fez o empate.

Paulo Fonseca mexeu na equipa na tentativa de arrecadar os três pontos e fez saltar para as quatro linhas Rui Fonte, que deu nova vida ao Braga. O avançado esteve muito perto de colocar o SC Braga em vantagem à passagem do minuto 72, mas o remate não levou a direção certa.

Com este resultado fica tudo na mesma e o SC Braga começa já a preparar a receção à Académica na próxima quarta-feira.