Depois da exibição desastrada, em Belém, o Braga voltou aos triunfos para a liga, ao derrotar o União da Madeira, por duas bolas a zero.

A bola ainda não tinha começado a rolar e os “gverreiros” já tinham um objetivo em mente: “somar três pontos para cavar um fosso para o quinto classificado”. As coordenadas vinham do próprio treinador, Paulo Fonseca, que, na conferência de antevisão da partida, tinha “antecipado” a derrota do Arouca, em Alvalade.

Assim, foi muito provavelmente por não subestimar o valor desta oportunidade que Fonseca lançou, frente ao União da Madeira, um onze parecido àquele que venceu, a meio da semana, os turcos do Fenerbahçe.

Com a moral em alta, os arsenalistas fizeram um jogo sereno e dominaram de início a fim.

O primeiro golo surgiu aos 36 minutos, já depois de um par de oportunidades que serviram para aquecer as vozes dos adeptos bracarenses. Numa delas, Josué viu desviado um livre que – dá a ideia – ia direcionado para o fundo das redes. Todavia, bastou apenas um pouco mais de afinco para que o médio conseguisse, à segunda oportunidade, acertar as contas e colocar os bracarenses em vantagem antes do intervalo.

A segunda parte até abriu com uma chance – a primeira – para o União. Toni Silva cabeceou para defesa atenta de Marafona.

Mas, aos 50 minutos, o Braga ampliou o resultado, graças a um remate cruzado de Stojiljkovic,

Esperava-se uma reação da parte dos insulares mas, apesar da entrada do irreverente Danilo Dias, a equipa não conseguiu subir no terreno nem tampouco criar grandes chances de golo.

Por seu turno, o Sporting de Braga estava perfeitamente confortável no jogo, gerindo a bola e o esforço a seu bel-prazer. Mesmo baixando o ritmo de jogo, tinha caudal ofensivo suficiente para continuar a criar perigo junta da baliza à guarda de Gudiño. Na verdade, o marcador só não sofreu mais alterações devido a um desaproveitamento pouco habitual das oportunidades.

A título de exemplo, registam-se o remate ao poste de Hassan, aos 58 minutos, e a finalização desastrada do recém-entrado Crislan, na cara do golo, aos 71.

Com este triunfo, o Braga eleva para nove a diferença pontual face ao quinto classificado, Arouca. O campeonato sofre, agora, uma pausa para os compromissos das seleções, mas volta em grande, daqui a duas semanas, com um entusiasmante Benfica x Braga.