O Gil Vicente perdeu no terreno do FC Porto por 2-0, em jogo a contar para a segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal. Depois da derrota por 0-3 no encontro da primeira mão, a turma gilista não conseguiu anular a desvantagem, despedindo-se assim adeus da prova rainha do futebol português.

Numa partida em que uma reviravolta do Gil Vicente se adivinhava muito complicada, Nandinho deixou algumas peças importantes de fora, não podendo ainda contar com Goba e Cadú, por lesão. Já do lado portista, em relação ao jogo com o Belenenses, ficaram de fora dos eleitos Casillas, Maxi Pereira, Marcano, Danilo Pereira, Corona, Herrera e ainda o lesionado Brahimi.

O FC Porto entrou melhor no encontro, não precisando de muito tempo para abrir o marcador. Aos 11 minutos, um pontapé de canto batido por Sérgio Oliveira deu origem ao primeiro golo, após cabeceamento certeiro de Chidozie.

Os dragões continuavam a pressionar e chegaram mesmo a festejar, aos 21 minutos, mas o golo acabou por ser anulado pela equipa de arbitragem, por posição irregular de Marega. Contudo, os gilistas reagiram bem, apostando no contra-ataque. Aos 35 minutos, construíram uma boa oportunidade, mas Yartey atirou ao lado da baliza portista.

No entanto, a turma de José Peseiro voltou à carga e, aos 45 minutos, Aboubakar enviou a bola ao poste da baliza de Ivan. O jogo seguiria para o intervalo com o FC Porto a vencer por uma bola a zero.

No segundo tempo, a formação portista, apesar de continuar a assumir o comando das operações, quebrou um pouco a nível físico. Os comandados de Nandinho aproveitaram essa quebra para criar algum perigo e Yartey esteve perto de empatar o encontro.

Já com o desafio a caminhar para o fim, Marega fez o 2-0, colocando um ponto final nas contas da partida e da eliminatória.

Com este resultado, o Gil Vicente diz adeus ao sonho de chegar ao Jamor, enquanto o FC Porto segue para a final da competição, onde vai defrontar o SC Braga.