O ABC/UMinho venceu, este sábado, os checos do Dukla Praha por 34-33, em jogo da primeira mão da meia-final da Taça Challenge. O pavilhão Flávio Sá Leite encheu para ver a equipa portuguesa vencer pela margem mínima, num jogo frenético e com muitos golos.

As várias lesões no plantel minhoto fizeram com que a equipa entrasse na partida bastante limitada em termos de escolhas, já que jogadores como Pedro Seabra Lopes, Tomaz Albuquerque e Ricardo Pesqueira não se encontravam disponíveis para dar o seu contributo.

O jogo acabou por não espelhar a qualidade real do coletivo bracarense, com a equipa a cometer muitos erros defensivos e a atacar precipitadamente. Já o Dukla Praha revelou a inteligência necessária para aproveitar as falhas dos minhotos, levando a eliminatória em aberto para a segunda mão em Praga.

A partida não foi fácil para o ABC, que teve de recuperar várias vezes de desvantagens de três golos e, quando estava no comando do jogo, nunca esteve a vencer por mais de dois tentos. Mérito para o guarda-redes checo, Tomas Petrzala, que evitou males maiores para a sua equipa.

Ao intervalo, as duas equipas encontravam-se empatadas a 18 golos, apesar da prestação defensiva não tão conseguida do clube minhoto.

Já no segundo tempo, o Dukla Praha conseguiu distanciar-se no marcador, alcançando uma vantagem de três golos (23-26). No entanto, o ABC respondeu e com um parcial de quatro golos sem resposta colocou-se em vantagem (27-26), a 12 minutos do fim

Nos últimos dez minutos, o equilíbrio continuou a ser a nota dominante, e com cinco minutos para jogar o Dukla Praha voltou a assumir a liderança do desafio (31-32). Apesar disso, os bracarenses não desistiram e com três golos de Miguel Sarmento acabaram por garantir um triunfo pela margem mínima, que deixa tudo em aberto para o jogo da segunda mão.

O jogo da segunda mão está marcado para o próximo dia 1 de Maio, num encontro em que o ABC/UMinho pode garantir, pelo segundo ano consecutivo, a presença na final da Taça Challenge.