O SC Braga foi derrotado por 5-1 pelo SL Benfica, em jogo a contar para a 28ª jornada da Liga NOS. Após um início promissor, os “guerreiros do Minho” não foram capazes de travar o líder do campeonato.

Os minhotos deslocaram-se até à capital para defrontar o líder do campeonato. Contudo, o SC Braga não se intimidou e entrou forte na partida. Logo no primeiro minuto, Wilson Eduardo cabeceou ao poste da baliza dos encarnados. Dez minutos depois, Rafa apareceu isolado frente a Ederson, mas atirou ao lado.

Mas, como diz o ditado, “quem não marca, sofre”. E foi precisamente o que aconteceu. Mauro perdeu a bola em zona proibida, e Mitroglou fez o seu 17º golo na Liga, contra a corrente do jogo.

A partir do golo, o Benfica segurou mais a bola e apoderou-se do meio campo bracarense. Por outro lado, o Braga sentia dificuldades em sair para o ataque. A turma de Paulo Fonseca foi obrigada a baixar as linhas e a oferecer a iniciativa de jogo aos lisboetas. O ritmo do jogo baixou drasticamente, e  Matheus mostrava serviço na baliza. Porém, nada pôde fazer aos 37 minutos. Nuno Almeida marcou uma grande penalidade contra o Braga, por mão na bola de André Pinto. Jonas não perdoou e fez o 2-0.

A má fase dos bracarenses no encontro não terminou por aqui. Pizzi recebeu o passe de Jonas e, na entrada da área, rematou rasteiro para o fundo das redes de Matheus. O conjunto minhoto não resistiu perante a eficácia do Benfica.

Animicamente abalados, os arsenalistas voltaram para o segundo tempo com os mesmos princípios de jogo. Apesar de alguns sustos, o Braga entrou bem e com atitude, trocando a bola no meio campo encarnado. No minuto 62, Hassan disparou e o esférico embateu novamente no ferro de Ederson.

Rafa e Pedro Santos mexiam com a defesa encarnada, mas a sua defesa estava mais exposta, e o quarto golo dos encarnados surgia através do aproveitamento da fragilidade dos minhotos na linha mais recuada.

Gaitán e Jonas fizeram o que quiseram da defesa do Braga e, dentro da área, Mitroglou finalizou, estabelecendo o marcador em 4-0. O pesadelo da turma de Paulo Fonseca continuava, Samaris, aos 75 minutos, na marcação de um livre direto, fez o quinto golo do Benfica. Os dois treinadores decidiram substituir alguns dos habituais titulares, pensando nos próximos confrontos europeus, visto que este encontro já estava mais que resolvido.

Já em tempo de compensação, Pedro Santos ainda fez o golo de honra do Braga, através da marcação de uma grande penalidade cometida por Nélson Semedo. Mas não apagou a má prestação dos minhotos, que não perdiam por tantos golos na Luz desde 1984.