O Moreirense empatou, em casa, a um golo frente ao Boavista. Num jogo da 32ª e antepenúltima jornada da Liga NOS, o Moreirense tinha já garantido o seu lugar na competição enquanto o Boavista precisava de aumentar a margem de cinco pontos da linha de água.

Apesar da permanência assegurada, a equipa de Moreira de Cónegos queria terminar um ciclo de dez jogos sem vencer em casa. Por outro lado, os axadrezados estavam confiantes na conquista de um lugar na liga, após o triunfo caseiro diante do Belenenses.

A primeira parte do encontro foi intensa com as duas equipas a quererem conquistar os três pontos. O Boavista até entrou melhor no jogo e marcou primeiro, com um golo assistido por Renato Santos e assinado por Henrique. Contudo, os caseiros não se deixaram ficar, e oito minutos depois, Iuri Medeiros ofereceu um golo em forma de arte, sem qualquer hipótese de defesa para Mika.

No entanto a boa primeira parte estagnou ao intervalo. Se os primeiros quarenta e cinco minutos foram jogados intensamente, a segunda parte foi jogada mais com emoção e sem grande qualidade. A equipa do Bessa viu ser-lhe anulado um golo por alegada falta de Paulo Vinícius e reclamou grandes penalidades, somando vários protestos.

Por outro lado, a bola chegava também aos caseiros. Rafael Martins ainda tentou o chapéu a Mika, mas o guarda-redes do Boavista acabou por defender.

A tensão no segundo tempo e a falta de futebol fizeram com que o marcador não se alterasse. Assim, o empate deu um gosto amargo aos festejos do Moreirense pela permanência no campeonato, ao somar o 11º jogo sem vencer em casa. Mais um ponto para os axadrezados, que não conseguiram confirmar hoje a permanência entre os grandes.

Na próxima jornada e penúltima do campeonato, o Moreirense desloca-se à cidade de berço, num dérbi minhoto, frente ao Vitória de Guimarães. Já o Boavista recebe o Clube de Futebol União.