Após uma temporada na qual o VC Viana assegurou a continuidade no principal campeonato de voleibol em Portugal, via fase da manutenção, o emblema vianense está apostado em fazer uma época tranquila.

Pela primeira vez na história do clube, na temporada passada, o VC Viana disputou o Campeonato Nacional da 1ª Divisão.

O conjunto minhoto assegurou a permanência na competição no nono lugar, com mais 12 pontos que a única equipa que foi despromovida, o Madalena.

Após a época de estreia, o VC Viana procura evoluir cada vez mais no panorama nacional da modalidade.

Para isso, houve o reforço da formação orientada por Ricardo Lima, na qual entraram jogadores de alguma nomeada.

Destes atletas, há que destacar José Vieira “Calaça”, oposto ex-SC Caldas, e Wilham Wanderson, antigo jogador de zona 4 do Vilacondense.

Bernardo Cabral e Silva, líbero que se transferiu do CV Oeiras, e Rafael Cavalcanti, ex-Académica de Espinho, que cumpriu a sua formação no SL Benfica e que atua na posição de distribuidor, são mais duas caras novas na formação de Viana do Castelo.

Por último, Nuno Silva, central ex-Frei Gil, vem também aumentar o leque de opções do clube minhoto.

Para além das entradas na equipa, alguns atletas renovaram o seu vínculo ao clube, como Xipo Franco e Cristian Freitas. Quanto a saídas, a transferência mais mediática foi a do jovem Diogo Pereira, que assinou pelo Sporting CP.

No que diz respeito aos jogos de pré-época, o VC Viana ficou em segundo lugar no Torneio da Barrinha, após perder na final frente ao SC Caldas.

A nível oficial, a época arranca este domingo no Pavilhão Municipal Santa Maria Maior frente ao Esmoriz, em partida da jornada inaugural do Campeonato Nacional da 1ª Divisão.