O SC Braga/AAUM recebeu e perdeu com o SL Benfica, por 0-2, num jogo a contar para a nona jornada da Liga Sport Zone. Separadas por quatro pontos, as duas equipas assumiam objetivos diferentes: o SL Benfica vencer e aproximar-se do líder Sporting CP, já os minhotos ansiavam triunfar para encurtarem a distância para os rivais e lutar pelo título nacional.

No pavilhão da Universidade do Minho, foi o SC Braga/AAUM quem deu o pontapé de saída. No entanto, foram os encarnados que entraram melhor no encontro, com Robinho, aos três minutos, a ameaçar as redes de Vasco Ribeiro.

Os guerreiros tentaram responder, com um livre cobrado por Bruno Cintra, aos quatro. O jogo assumia um cenário de equilíbrio, quando, aos seis minutos, Tiago Brito tentou o primeiro dos encarnados, mas a bola passou ligeiramente ao lado.

A formação orientada por Paulo Tavares continuava a construir lances perigosos, de forma a responder ao adversário, mas faltou a eficácia. O jogo seguia com os adeptos numa disputa acesa no apoio às equipas.

Aos dez minutos, os ânimos acabaram mesmo por se exaltar, sendo a GNR obrigada a intervir. A origem deste desacato deveu-se a petardos lançados pela claque do SL Benfica, que fez com que as forças de intervenção levassem para fora do recinto um adepto encarnado.

O encontro foi interrompido por breves instantes até se estabelecer a normalidade no pavilhão. Uma pausa que parece ter afetado o SC Braga/AAUM, que a partir desse momento ficou mais exposto ao jogo dos benfiquistas.

Sem grande presença na discussão do encontro nesta altura, os minhotos permitiram ao SL Benfica assumir o comando da partida.

O grupo de Joel Rocha acabou mesmo por abrir o marcador aos 14 minutos. Depois de um passe de Raúl Campos, Rafael Henmi concretiza e coloca os encarnados na frente do marcador.

Até ao intervalo, o resultado não se alterou, mas as duas equipas podiam ter concretizado, depois da construção de lances perigosos. Responderam bem os guardiões das redes de ambas as formações.

Já no segundo tempo, entra melhor a formação visitante, que logo aos dois minutos vê Deives Moraes a levar a bola à barra.

Até aos primeiros sete minutos do segundo tempo só dava SL Benfica, mas os minhotos começaram a responder.

Aos oito, Bruno Cintra obriga o guardião encarnado a uma defesa. Aos 11, a equipa da casa constrói dois lances de grande perigo. Primeiro por Gabriel Rosa, e depois Ludgero obriga Roncaglio a uma grande defesa.

O encontro estava nesta altura equilibrado, com as duas equipas a quererem chegar ao golo. Apesar das oportunidades do grupo do Minho, é a equipa de Joel Rocha que aumenta a vantagem.

Fábio Cecílo faz, aos 13, após o remate cruzado de Deives Moraes, o segundo para os encarnados.

Um minuto depois, Paulo Tavares pediu pausa técnica. No entanto, a paragem parece ter beneficiado os encarnados, que, logo no primeiro lance após a pequena pausa, viu Deives Moraes a levar a bola à barra mais uma vez.

Depois deste lance, a formação da casa optou pela estratégia do guarda-redes avançado.

Aos 18, Ruan Silvestre leva mesmo a bola ao poste. Nesta altura, era o SC Braga/AAUM a colocar pressão na partida.

Apesar das investidas, os Guerreiros do Minho não conseguiram concretizar nenhum lance, fixando o resultado nos 0-2.

Com esta derrota, o SC Braga/AAUM afasta-se dos rivais, ficando agora a sete pontos do primeiro e segundo lugares.

Na próxima jornada, o grupo da casa visita o Modicus-Sandim, já o SL Benfica recebe o Rio Ave.