Um jogo imponente do SC Braga permitiu aos minhotos saírem vencedores do embate com o Vitória FC, voltando assim às vitórias na Liga NOS.

O Estádio Municipal de Braga foi palco de mais uma partida da 22ª jornada da Liga NOS. O SC Braga foi mais forte que o Vitória FC e ganhou por 3-1.

A equipa minhota entrou em campo com o objetivo de regressar às vitórias na competição, após a derrota sofrida às mãos do FC Porto, por 3-1, no Estádio do Dragão, na jornada anterior. Por sua vez, o Vitória FC chegou ao Minho com intenções de continuar o bom momento e de fugir aos lugares de despromoção, depois de ter conseguido uma importante vitória frente ao Belenenses no encontro anterior.

Abel Ferreira, treinador arsenalista, em antevisão ao jogo, elogiou o Vitória FC ao referir que os sadinos “criam sempre grandes dificuldades contra equipas grandes”, vinham de “uma série de jogos sem perder” e, por isso, o SC Braga ia enfrentar “dificuldades” em casa. No entanto, frisou que a equipa está a “construir uma identidade, jogando do princípio ao fim para vencer.”

Por sua vez, o técnico do Vitória FC, José Couceiro, também teceu elogios aos minhotos, referindo que o SC Braga é a equipa “que nestes últimos anos mais se tem aproximado dos três maiores.” Para além disso, afirmou que o Vitória FC tem “consciência do potencial” do adversário, mas que pretendia “somar mais um jogo com resultado positivo.”

A partida, arbitrada por Jorge Sousa, teve um início equilibrado, com algum calculismo e com poucas oportunidades, sendo que ambas as equipas ainda estavam a “apalpar terreno”. Aos 15 minutos de jogo, é de destacar a lesão do atleta do Vitória FC, João Amaral, que se viu forçado a ser substituído, dando assim lugar a Arnold.

Com o avançar do tempo, o SC Braga começou a ficar mais confiante e a causar problemas à defesa dos sadinos, conseguindo mesmo chegar à vantagem aos 25 minutos de jogo. Após a marcação de um pontapé de canto por André Horta, Raúl Silva aproveitou e fez o seu quinto golo na Liga NOS, estabelecendo o resultado em 1-0 a favor dos minhotos.

A pressão dos “Gverreiros do Minho” manteve-se até ao intervalo, com ambas as equipas a dirigirem-se aos balneários, esperando melhorar alguns aspetos do seu jogo na segunda parte.

Volvidos poucos minutos após o reatamento do segundo tempo, o SC Braga conseguiu mais uma vez chegar à baliza do Vitória FC e fazer mais um golo. Porém, Jorge Sousa consultou o VAR (vídeo-árbitro) para analisar a jogada, o que resultou na anulação do tento de Dyego Sousa, mantendo o jogo em uma bola a zero.

Os bracarenses, não estando satisfeitos com a vantagem mínima, continuaram a pressionar os sadinos, que não encontravam formas de contrariar a ofensiva minhota. Aos 64 minutos de jogo, Raúl Silva sofre uma falta dentro da área do Vitória FC, o que levou à conversão de uma grande penalidade por Paulinho, que fez o seu sétimo golo no campeonato e aumentou a vantagem do SC Braga para 2-0.

Embora a formação de Setúbal começasse a contrariar o jogo dos minhotos e a criar algumas situações de perigo, os “Gverreiros do Minho” aproveitaram um ressalto na grande área, após um livre direto aos 83 minutos, o que permitiu a Ricardo Esgaio colocar o resultado em 3-0, ao marcar o seu terceiro golo da época.

Ao verem o tempo escassear, os sadinos fizeram uns últimos esforços e conseguiram mesmo chegar ao tento de honra aos 87 minutos, após finalização de André Pereira, que marcou o seu primeiro golo na Liga NOS e colocou o resultado final em 3-1.

Após esta vitória, a turma de Abel Ferreira mantém-se no quarto lugar da Liga NOS, com 46 pontos. Para além disso, os “Gverreiros do Minho” ganham motivação para a deslocação a Marselha para o embate frente aos franceses, em jogo a contar para a primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa. Essa partida terá lugar na próxima quinta-feira, às 18:00.

Por sua vez, o Vitória FC continua na zona de despromoção, ao manter-se no 17º lugar da liga NOS, com 18 pontos, podendo ainda ser ultrapassado pelo Estoril. Os sadinos começam agora a preparação da próxima jornada da competição, em que recebem o Paços de Ferreira no Estádio do Bonfim, no dia 18 de fevereiro, domingo, pelas 16:00.