Homem do jogo

William Carvalho

O médio defensivo leonino foi o jogador mais regular da partida. Com passes de enorme qualidade, William Carvalho criou vários lances de perigo para a baliza vimaranense, tendo isolado Seydou Doumbia num desses momentos. Para além disso, o internacional português não falhou nos aspetos defensivos, que, em conjunto com Rodrigo Battaglia, não permitiu que Junior Tallo criasse oportunidades de golo a partir do meio-campo. O avançado costa-marfinense foi muitas vezes obrigado a alargar o seu jogo para as alas.

Em cima

Fábio Coentrão

O ex-jogador do Real Madrid continuou a saga de boas exibições, como já o tinha feito nos desafios da Taça da Liga. Com poucas investidas dos adversários no seu lado, Fábio Coentrão, tendo uma enorme vontade e garra, ajudou Marcos Acuña no ataque leonino. Executou vários cruzamentos para a grande área vitoriana, criando, desta forma, inúmeras oportunidades. Esteve ainda presente no golo. Através de um livre do lado esquerdo, abriu um grande espaço para Marcos Acuña poder cruzar com maior liberdade, que assistiu Jérémy Mathieu para o golo.

Persistência vimaranense

Num jogo de extrema importância para a equipa leonina, pois, em caso de vitória, passava provisoriamente para a primeira posição da Liga NOS, a turma de Pedro Martins esteve à altura. Os vimaranenses não tinham vindo a Lisboa para passear. Criaram algumas oportunidades de golo e foram eficazes a defender, ainda que os leões tenham apresentado um ritmo bastante lento devido à ausência de Gelson Martins. Destaque ainda para Douglas, guarda-redes vitoriano, que tudo fez para evitar a derrota, tendo intervindo na partida com defesas de grande importância.

Em baixo

Raphinha

O extremo esquerdo esteve muito em baixo durante toda a partida, o que fez com que Pedro Martins o substituísse. Com rumores de que o atleta brasileiro irá abandonar o clube vimaranense, visto que o emblema leonino se tem mostrado interessado, Raphinha quebrou a série de boas exibições, muito devido à qualidade do defesa que encontrou pela frente. Ristovski, que foi uma surpresa no onze titular de Jorge Jesus, não deixou o extremo esquerdo proporcionar nenhum momento mágico, não dando a Raphinha o espaço que gosta de ter. Contudo, muito devido à sua forma física, o jogador brasileiro não foi capaz de encontrar soluções para os problemas que a defensiva verde e branca lhe havia imposto na ala. Não fez uma exibição condizente com aquilo que os adeptos vimaranenses estão habituados.