Ilhavenses e lisboetas venceram Galitos do Barreiro e Terceira Basket, respetivamente, no terceiro dia de competição da Final Eight da Taça de Portugal.

O Illiabum e o SL Benfica são os finalistas da Taça de Portugal. A equipa do concelho de Ílhavo afastou o Galitos do Barreiro, depois de ter eliminado o CAB Madeira nos quartos de final. Já a formação da capital, após ter ganho ao FC Porto na fase anterior da prova, venceu o Terceira Basket.

A primeira meia final foi disputada às 15:00 horas, com o duelo entre o Illiabum e o Galitos do Barreiro. Grande jogo de basquetebol que ficou decidido apenas no prolongamento.

Começou melhor o Galitos do Barreiro. Estavam decorridos quatro minutos e a equipa da margem sul do Tejo, com um parcial de 11-4, encontrava-se na frente do marcador, forçando o treinador do Illiabum, Pedro Nuno Monteiro, a pedir desconto de tempo.

Superior em termos defensivos e com um maior acerto ofensivo, a formação ilhavense reagiu. Com um forte apoio vindo das bancadas por parte dos seus adeptos, a turma de André Martins despertou no encontro, conseguindo encostar-se no marcador. A quatro minutos do fim do primeiro período, a formação do distrito de Aveiro perdia apenas por dois pontos, 14-16. No tempo restante, o Illiabum viria a passar para a frente do marcador, fechando o período com um parcial de 6-0 e a triunfar por 19-18.

No segundo quarto era notório o elevado nível defensivo por ambas as partes. Porém, seria o Galitos do Barreiro o conjunto mais esclarecedor, aproveitando os vários turnovers por parte do Illiabum (foram dez os pontos conquistados nesse capítulo do jogo pelo conjunto barreirense). Após um desconto pedido por Pedro Nuno Monteiro, a equipa regressou mais concentrada.

Agora com ataques mais organizados, a turma de Ílhavo conseguiu equilibrar o marcador, mas um cesto perto do fim por parte da formação do Barreiro deu-lhe uma vantagem de oito pontos ao intervalo. Estava terminada a primeira parte e o placard registava um 42-34 a favor da turma do Galitos. A excelente percentagem de 63% e de 50% da linha dos três pontos ajudava a explicar a vantagem.

O terceiro período começou com uma pressão a todo o campo por parte do Illiabum, a tentar dificultar a saída de jogo dos barreirenses. A percentagem de lançamentos concretizados continuava baixa (apenas 43,8%) para os homens do distrito de Aveiro, mas um parcial de 9-0 a faltarem três minutos para o fim do período permitiu à turma do Illiabum passar para a frente do marcador (56-51).

Os últimos dois minutos do terceiro quarto foram espetaculares, dignos de uma meia final da Taça de Portugal. Com ambas as equipas a trocarem triplos, a liderança ia alternando, até que o Illiabum logrou marcar cinco pontos sem resposta, o que os levaria para o último período em vantagem no marcador por 63-59. Jeffrey Early era o expoente máximo no lado ilhavense, com 19 pontos marcados.

No último período, foi a vez do Galitos “copiar” a tática do Illiabum, pressionando a todo o campo. A cerca de três minutos para o final da partida, a equipa da cidade do Barreiro partir para um parcial de 15-0, colocando-se na frente do marcador, por 70-81.

Até que Carlos Cardoso apareceu no jogo. Com dois triplos seguidos, o camisa 9 do Illiabum “agarrou” a sua equipa na disputa pelo lugar na final da Taça de Portugal. Quando faltavam apenas 12,8 segundos para o final da partida, o Illiabum comete um turnover que podia ter sido fatal. Mas, após um erro do Galitos do Barreiro, que não conseguiu segurar a posse de bola, Carlos Cardoso, em cima da buzina, faz um triplo e empata a partida a 82-82. Incrível o coração do Illiabum que, quando já tudo parecia perdido, consegue levar o jogo para prolongamento.

Já em tempo extra e apesar do Galitos do Barreiro ter começado melhor, foi a formação do distrito de Aveiro que fez um parcial de 10-0, colocando-se na frente do marcador por 92-86, com cerca de um minuto e meio para acabar a partida. Até ao término da partida, o Galitos do Barreiro tentou responder, mas sem sucesso, estando assim encontrado o primeiro finalista da Taça de Portugal de basquetebol.

MVP da partida:

#22 – JEFFREY EARLY (Illiabum) 

 – 28 pontos

– 9 ressaltos

– 3 assistências

– 2 roubos de bola

– 39:50 minutos em campo de 40 possíveis

O base do Illiabum conseguiu rubricar uma grande exibição, sendo o jogador mais consistente no lado da equipa de Ílhavo. Menção honrosa para Carlos Cardoso, igualmente importante nos minutos finais, com três triplos fulcrais que permitiram a recuperação do Illiabum.

 

O segundo encontro disputou-se às 18:00, colocando frente a frente o Terceira Basket Club e o Sport Lisboa e Benfica. Jogo de sentido único, onde os triplos “choveram” no lado dos encarnados.

Encontrado o primeiro finalista da Taça de Portugal de basquetebol, faltava descobrir o seu adversário. Num começo de jogo que foi algo confuso, o SL Benfica conseguiu ser mais esclarecedor. Com um parcial de 10-0, os encarnados saltaram para a frente do marcador (17-5).

Já depois do desconto de tempo pedido pelo treinador do Terceira Basket, Daniel Brandão, a equipa da Luz não tirou o pé do acelerador. Com uma percentagem de 61,1% de campo e de 60% da linha de três pontos, a turma lisboeta vencia por 25-9, quando faltava cerca de um minuto e meio para o final do primeiro período. A equipa de Angra do Heroísmo conseguiu responder nos últimos instantes, fechando o primeiro período a perder por 11 pontos de diferença, 16-27.

No segundo quarto, a toada de jogo manteve-se. Com um parcial de 8-0, a turma encarnada aumentava a vantagem (16-35), quando ainda faltavam sete minutos do segundo período. Excelente troca de bola em termos ofensivos, aliada a uma elevada percentagem de lançamento, que se situava nos 71,4%, justificava a vantagem dos comandados de José Ricardo.

Daniel Brandão pedia novo desconto de tempo, mas o treinador do Terceira Basket não conseguia encontrar respostas para a avalanche ofensiva encarnada. Mesmo depois do duelo intenso com o FC Porto no dia anterior, era o SL Benfica que praticava um basquetebol mais fluído e organizado. A equipa da ilha Terceira apresentava processos de jogo algo lentos, existindo também alguma passividade ao tentar travar os atiradores das águias. Chegava o final do primeiro tempo com o SL Benfica na frente, por 56-30.

O terceiro período mostrou um Terceira Basket mais assertivo, principalmente no capítulo ofensivo. Daniel Brandão optou por realizar uma defesa à zona, convidando os atiradores encarnados a lançarem da linha dos três pontos. Porém, essa tática adotada provou ser fatal, visto que os jogadores benfiquistas pareciam acertar tudo o que lançavam ao cesto.

Com cerca de um minuto para o final do terceiro período, a vantagem encarnada era já de 30 pontos, 53-83, obrigando Brandão a pedir novo desconto de tempo. A vantagem trazida da primeira parte aumentou para o lado do SL Benfica, que fechou o terceiro período na frente, 54-85. A presença na final da Taça de Portugal de basquetebol parecia ser já uma certeza.

No quarto e último período, José Ricardo optou por rodar o plantel, face à larga vantagem já conquistada, sendo que os níveis de intensidade da partida baixaram. Daniel Brandão mantinha uma defesa à zona e a equipa encarnada continuava a lançar bastante da linha dos três pontos. Com uma percentagem de 58,1% da linha de três pontos (!), assistia-se no Pavilhão da Universidade do Minho a um autêntico shoot-out por parte das águias.

Faltava um minuto e meio para o fim da partida e a vantagem do Benfica estava já na casa dos 40 pontos. Essa superioridade no marcador viria ainda a aumentar até ao término do encontro, fixando-se o resultado final em 71-116, a favor do conjunto de Lisboa. Estava assim encontrada a segunda equipa finalista da Taça de Portugal de basquetebol.

MVP da partida:

#33 – MIROSLAV TODIC (SL Benfica)

– 16 pontos

– 12 ressaltos

– 6 assistências

– 3 lançamentos certeiros em 5 da linha dos três pontos

– 20 minutos de jogo

O gigante bósnio dominou por completo a defensiva do Terceira Basket, rubricando uma exibição de encher o olho. Menção honrosa para José Silva, que terminou a partida como melhor marcador, com 25 pontos (sete triplos).

 

A final da Taça de Portugal de basquetebol entre o SL Benfica e o Illiabum está marcada para as 17:00 de domingo. O encontro será disputado novamente no Pavilhão da Universidade do Minho, em Gualtar.