O compositor e multi-instrumentalista italiano Bruno Bavota subiu ao palco do Theatro Circo no sábado passado, para apresentar o seu quinto disco “Out Of The Blue”. Iluminado por um raio de luz, o piano foi o protagonista de mais uma noite da segunda edição do ciclo Respira.

Foi num concerto intimista a solo que o músico deu a conhecer o estilo neoclássico que o caracteriza à plateia bracarense. Apesar de uma adesão que não levou a uma sala cheia, o público presente rendeu-se às composições artísticas de Bruno e desfez-se em aplausos.

No primeiro momento em que saudou o público, Bavota explicou a dinâmica da sua atuação. Acompanhado por um piano e por dois microfones, o seu objetivo é “explorar novas formas de tocar piano e tentar explorar os sons para criar um ambiente”.

A par de músicas de “Out Of The Blue”, foram tocados alguns temas novos, como “Get Lost” e outros de álbuns passados, como “Amour” do álbum “La Casa Sulla Luna”, “La Luce Nel Cuore” do álbum “II Pozo D’Amor” e “Mediterraneo” do álbum com o mesmo nome.

Além de contar à plateia algumas das histórias que inspiraram as suas músicas, o artista confessou: “este sítio é realmente maravilhoso e quando eu toco num sítio como este deixo-me levar… Espero que vocês sintam o mesmo e que gostem do que ouvem”.

Foi com “Tempesta” do seu primeiro álbum, “Horizon” do “Out Of The Blue” e “L’uomo Che Roubò La Luna” do disco “La Casa Sulla Luna”, que Bruno Bavota encerrou o espetáculo. Incessantemente aplaudido após abandonar o palco, o músico regressou e presenteou o público com mais uma das suas produções, terminando assim o concerto.

O artista italiano assistiu à globalização da sua obra aquando da utilização do tema “Passengers” numa campanha da Apple e da integração do “If Only My Heart Were Wide Like The Sea” na banda sonora da mini série “The Young Pope”, do realizador Paolo Sorrentino.

A segunda edição do ciclo Respira, que teve início no dia 5 de maio, continuará a marcar presença no Theatro Circo todos os sábados, até 2 de junho. Ao som do piano, estrela principal do ciclo, seguem-se nomes como James Rhodes, a 26 de maio, e Grandbrothers, a 2 de junho.