A gata morreu. Agora, viaja de comboio até Braga. Entre ruídos e álcool, é forçada a abandonar o primeiro comboio e a esperar pelo próximo. Paciência. A multidão, pintada de preto, aguarda junto aos carris.
Ela tarda mas chega, carregada pelos ombros dos membros da Ordem, vestidos de todas as cores. De turbante ou de óculos de sol, está na altura de abandonar a estação. Pela rua do Souto, as capas pretas seguem a folia de um velório que dá o início das Monumentais Festas do Enterro da Gata.

Velório da Gata

Sofia Summavielle/ComUM

Velório da Gata

Sofia Summavielle/ComUM

Velório da Gata

Sofia Summavielle/ComUM

Velório da Gata

Sofia Summavielle/ComUM

Velório da Gata

Sofia Summavielle/ComUM

Velório da Gata

Sofia Summavielle/ComUM

Sofia Summavielle/ComUM

Sofia Summavielle/ComUM

Sofia Summavielle/ComUM