Emblema vimaranense desapontou em todas as competições disputadas. Raphinha foi a principal figura desta temporada.

Nesta temporada, o Vitória SC deslizou drasticamente face ao ano passado. Desceu cinco postos na Liga NOS, não foi além dos oitavos de final da Taça de Portugal e ficou no último lugar do grupo C da Taça da Liga, tal como na Liga Europa. Apesar disso, o avançado Raphinha partilha com Fabrício (Portimonense) e Aboubakar (FC Porto) o título de quarto melhor marcador do campeonato, com 15 golos.

A posição que os “conquistadores” garantiram na época transata (4º lugar), que concedeu acesso direto à Liga Europa, fazia esperar bons resultados da formação de Guimarães neste ano. Contudo, a realidade revelou-se contrária à prevista.

Nesta competição europeia, onde partilharam o grupo I com o FC Salzburg, Olympique de Marseille e Konyaspor, os vimaranenses só saíram vitoriosos numa das seis partidas (frente aos marselheses por 1-0, em casa). De resto, um empate com o Konyaspor e com os austríacos do FC Salzburg e quatro derrotas nas outras partidas. Assim, ocupando o último lugar, com cinco pontos, não foram além da fase de grupos.

Já na Taça da Liga, apesar de ter um grupo relativamente fácil (Oliveirense, Moreirense e Feirense), o Vitória SC também não passou da fase de grupos. Não ganhou nenhum dos jogos e, por isso, somou apenas dois pontos na competição.

A pesada derrota por 4-0 frente ao FC Porto nos oitavos de final da Taça de Portugal também pôs fim ao percurso dos homens de Guimarães na prova rainha. Este desempenho contrasta muito com a prestação dos vimaranenses na época de 2016/2017, onde disputaram, contra o SL Benfica, a final da competição.

Relativamente ao campeonato nacional, o Vitória SC também deixou bastante a desejar aos seus fervorosos e fiéis adeptos. Nas 34 jornadas que compuseram a Liga NOS, os “conquistadores” somaram 13 vitórias, quatro empates e 17 derrotas, terminando em nono lugar.

É de notar que o fator casa se faz sentir no emblema vimaranense (triunfo por 3-0 frente ao Rio Ave, por exemplo). Contudo, nos momentos em que seria imprescindível fazer valer as suas cores, a turma de Guimarães vacilou. Destaca-se, depreciativamente, a derrota por 0-5 em casa frente ao eterno rival SC Braga.

Destaque para a contratação de Luís Castro como novo treinador para as duas próximas temporadas e para a saída de Raphinha – melhor marcador da equipa – para o Sporting CP. Com a troca de treinador, será de esperar que o Vitória SC volte aos lugares a que tem habituado os seus apoiantes ao longo dos anos.