A experiência da Squadra Azzurra levou à conquista do tricampeonato. Esta foi a quinta edição do torneio.

No passado sábado, o Pavilhão da Universidade do Minho recebeu a quinta edição do Torneio Moisés Martins. A Squadra Azzurra venceu os Brácaros, na final, por 3-1. Sete equipas juntaram-se para evitar que a equipa campeã revalidasse o título, sendo elas: Coxos FC, CClianos, Africans, a Federação Desportiva Psicopito, Brácaros, Amigos da Marmota e Tricky Maniacs.

O organizador, presidente e capitão dos Coxos FC, Phillipe Vieira, considera que o V Torneio Moisés Martins foi “uma edição bem organizada, bem participada, onde se podia ver um bom futsal”.

O encontro de abertura foi entre os Coxos FC e a Squadra Azzurra – duas equipas que já se conhecem bem, havendo grande apoio do público para cada lado. Antes do tão aguradado jogo, fez-se um minuto de silêncio, com vista a honrar e relembrar os ex-alunos de Comunicação Social da Universidade do Minho: Pedro Romano e Tricky. Com bastantes surpresas nos resultados da fase de grupos, quatro equipas seguiram em frente no torneio.

Nas meias finais, os atuais alunos de Ciências da Comunicação, os CClianos viriam a defrontar a Squadra Azzurra, uma equipa experiente e que tinha como objetivo alcançar o tricampeonato. Foi um jogo marcado pelo equilíbrio, mas foi mesmo a Squadra Azzurra que seguiu para a final da competição, ao vencer por 2-0.

Na outra meia final, os Africans, que também já tinham conquistado uma edição do Torneio Moisés Martins, defrontaram os Brácaros, num jogo onde predominou novamente o equilíbrio. Ainda assim, os bracarenses, que no ano anterior não tinham conseguido passar da fase de grupos, seguiram para a final ao derrotarem os Africans. Estava, desta forma, encontrado o segundo finalista do torneio.

Na discussão pelo terceiro lugar do pódio, os CClianos voltariam a encontrar os Africans, duas equipas que já se tinham encontrado na fase de grupos, onde a vitória havia sorrido aos “africanos”. Contudo, desta vez foi diferente e, nos últimos segundos da partida, os mais jovens participantes do torneio conseguiram tirar uma vitória a “ferros” e bateram os Africans por 1-0.

A final do torneio reservou uma partida entre a Squadra Azzurra e os Brácaros. Apito inicial e foi mesmo a Squadra Azzurra que começou melhor, ao inaugurar o marcador logo nos minutos iniciais. No entanto, os Brácaros responderam da melhor maneira e, em pouco tempo, voltaram a empatar o encontro. Ambas as equipas foram para o descanso com o marcador a registar o empate a uma bola.

Na segunda metade do encontro, os ânimos aumentaram e surgiu o segundo golo dos atuais detentores do título. Em desvantagem e a pouco tempo de terminar a partida, os Brácaros apostaram no guarda-redes avançado, de forma a causar mais perigo e levar o jogo para as grandes penalidades. No entanto, já nos últimos segundos, através de uma recuperação defensiva, a Squadra Azzurra fez o terceiro e último golo do encontro (3-1), conquistando, desta maneira, pela terceira vez consecutiva o Torneio Moisés Martins.

Ricardo Abreu, capitão dos atuais tricampeões, que juntou a equipa há três anos para fazer história, referiu que “a Squadra Azzurra é uma grande equipa e que este ano, a vitória neste torneio foi especial”, dedicando a vitória na competição ao Romano e ao Tricky.

Para a próximo ano, os Coxos FC prometem organizar a VI edição do Torneio Moisés Martins, cada vez melhor, com mais equipas, melhores jogadores, mais público e mais envolvência.