O que é ser atleta e estudante universitário? Na realidade, a primeira pergunta a ser feita não é esta, mas sim: quais são as tuas prioridades? E esta era uma questão que eu tinha de fazer a mim mesmo quando me confrontava com o momento da candidatura, em que surgia a dúvida sobre qual a universidade para onde queria ir, a cidade em que poderia viver e principalmente onde me sentiria mais concretizado.

Desde pequeno que pratico desporto e até hoje carrego uma paixão enorme pelo downhill e pela competição ao mais alto nível. Esta paixão levou-me a desenvolver o sonho de um dia poder ser alguém a fazer unicamente o que mais gosto, no entanto, sempre soube que não podia deixar esse sonho ofuscar a possibilidade de ter um futuro mais “realista”. Então decidi conciliar ambos e candidatei-me à Universidade do Minho, onde sabia que conseguiria equilibrar a minha vida de atleta com a de um bom estudante.

Hoje estou no segundo ano do curso de Mestrado Integrado em Engenharia Eletrónica Industrial e Computadores na Universidade do Minho e não podia estar mais certo da escolha que fiz há um ano atrás. Apesar de não ter tido a possibilidade de viver aquela clássica experiência universitária de mudar de cidade e ganhar mais independência, esta faculdade, que fica na minha cidade natal, permitiu-me não só manter o meu sonho possível como ainda me deu o prazer de a representar no Campeonato Nacional Universitário e no Mundial Universitário, onde obtive o segundo e terceiro lugares, respetivamente.

Durante este primeiro ano tomei como estratégia tentar estar cem por cento focado nas aulas para conseguir poupar algum tempo de estudo e aproveitá-lo para treinar e descansar, o que não se revelou muito fácil. Mas com determinação e bom espírito consegui alcançar uma época desportiva positiva e principalmente um ótimo ano escolar. Agora no segundo ano espero conseguir continuar com esta abordagem e alcançar um ano tão bom como o anterior ou quem sabe até melhor.