Os TUB iniciam um novo ciclo com a integração de seis viaturas elétricas na sua frota. Nos próximos dois anos a empresa pretende ter pelo menos 30% da frota a funcionar com energias amigas do ambiente.

O lançamento dos primeiros seis autocarros elétricos contou com um investimento de três milhões de euros. Os Transportes Urbanos de Braga (TUB) dão assim início ao processo de descarbonização. Os novos veículos estarão ao serviço das linhas que percorrem a malha urbana da cidade.

A demonstração dos novos veículos 100% elétricos decorreu na passada terça-feira em Braga e contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Braga. Ricardo Rio destaca as parecerias fortes que os TUB tem estabelecido com outras empresas nacionais e internacionais, “que marcam a diferença na inovação para a área dos transportes urbanos”.

Esta nova aposta trata-se de autocarros ecológicos que irão permitir a elaboração de uma estratégia ambiental inovadora para os transportes urbanos. Tendo como vantagens o reduzido custo de operação e manutenção relativamente ao autocarro convencional e a não utilização de combustível.

A introdução dos autocarros elétricos estava prevista para maio de 2018. Mesmo com o atraso, Ricardo Rio, em declarações ao jornal “Diário do Minho”, antecipa que, nos próximos dois anos, os TUB pretendem renovar aproximadamente 30% da sua frota com viaturas a gás natural ou elétricas.

Os Transportes Urbanos de Braga transportam cerca de 50 mil passageiros por dia e têm reforçado o seu crescimento nos últimos anos. Têm atualmente 74 linhas regulares e 88 pontos de venda. Segundo o presidente da Câmara Municipal de Braga, o objetivo para o futuro “é alcançar os 20 milhões de passageiros por ano”.