Guimarães acolhe celebrações este ano. Dia do Exército foi cancelado em 2017 devido aos incêndios florestais.

O Dia do Exército é celebrado a partir deste sábado na cidade de Guimarães. As comemorações acontecem no dia seguinte à tomada de posse de José Nuno da Fonseca como novo Chefe do Estado-Maior do Exército.

A sessão de abertura, agendada para as 11h, é dedicada ao tema ‘Exército, Parceiro Tecnológico Nacional’ e decorre no Paço dos Duques. Este será o primeiro ato público do general José Nunes da Fonseca, acompanhando a nova secretária de Estado da Defesa, Ana Pinto, que preside à abertura do evento. O novo Ministro da Defesa, João Gomes Cravinho Lopes, também vai estar presente.

No primeiro dia das comemorações, a Fibrenamics, a Plataforma Internacional da Universidade do Minho, vai apresentar os equipamentos de proteção militar desenvolvidos para o Ministério da Defesa Nacional. Capacete e colete balísticos, joelheiras e cotoveleiras foram alguns dos materiais fabricados  pelo consórcio AuxDefense, que associa a Universidade do Minho, através da Fibrenamics, o Exército Português e a Força Aérea Portuguesa a cinco empresas portuguesas da região Norte.

As celebrações do Dia do Exército prosseguem na quarta-feira e decorrem até domingo, dia 28 de outubro, sendo finalizadas com a cerimónia militar no Campo de São Mamede. O evento evoca a tomada de Lisboa pelas tropas de D. Afonso Henriques – Patrono do Exército – em 1147.

O Dia do Exército não foi celebrado em 2017 devido ao envolvimento deste ramo das Forças Armadas no combate aos fogos florestais. Por na altura estarem agendadas para a cidade de Guimarães e terem sido desmarcadas, as comemorações no concelho minhoto transitaram para este ano.

 

PROGRAMA

Dia do Exército 2018 – 20 a 28 de outubro (Guimarães)

20 outubro – sábado – 11h00 – Paço dos Duques – Exército – Parceiro Tecnológico Nacional

24 a 28 outubro – Paço dos Duques – Disponibilização de Atos Médicos

25 outubro – quinta-feira – 14h30 – Paço dos Duques – Exposição do Museu Militar do Porto

25 outubro – quinta-feira – 16h00 – Paço dos Duques – Apresentação do Livro “Palácios do Exército”

26 a 28 outubro – Jardins do Castelo – Atividades Militares Complementares

26 outubro – sexta-feira– 16h00 – Paço dos Duques – Conferência “D. Afonso Henriques – Patrono do Exército”

26 outubro – sexta- feira – 21h00 – Largo do Toural – Concerto da Orquestra Ligeira do Exército

27 outubro – sábado – 11h00 – Paço dos Duques – Homenagem aos Antigos Combatentes

28 outubro – domingo – 10h30 – Igreja de S. Francisco – Missa de Ação de Graças e Sufrágio

28 outubro – domingo – 12h00 – Campo de S. Mamede – Cerimónia Militar

 

Caso de Tancos continua a ser investigado

No espaço de uma semana Azeredo Lopes demitiu-se do cargo de Ministro da Defesa e Rovisco Duarte abandonou a posição de Chefe do Estado-Maior do Exército (CEME). A saídas do Governo e das Forças Armadas, respetivamente, surgem na sequência do caso de Tancos.

O aparecimento quase quatro meses depois do material furtado dos Paióis Nacionais de Tancos, em Vila Nova da Barquinha, foi o início de toda a polémica. Do material encontrado na Chamusca, constava uma caixa de petardos a mais e faltavam munições.

A investigação do caso levou à detenção de oito pessoas, entre os quais o diretor da Polícia Judiciária Miltar (PJM), coronel Luís Vieira, e o ex-porta voz da PJM, major Vasco Brazão, por terem alegadamente ajudado o autor do roubo a ficar em liberdade, no momento da recuperação das armas. Segundo revela esta sexta-feira o programa Sexta às 9, da RTP, Rovisco Duarte está também implicado no caso.