Homem do jogo

Diogo Fernandes

O facto de a partida ter terminado empatada deve-se muito à exibição do guarda-redes do Riba d’Ave HC. O jovem de 23 anos apresentou uma excelente capacidade de reação e uma grande elasticidade em vários momentos do encontro, tendo sido decisivo para a sua equipa. Apesar de ter algumas culpas no terceiro golo do OC Barcelos, Diogo Fernandes defendeu uma grande penalidade e um livre direto, contribuindo assim de forma muito efetiva para a conquista de um ponto por parte da formação famalicense.

 

Em cima

Apoio do público

Ambiente incrível aquele a que se assistiu no Pavilhão Municipal de Barcelos. A relativa proximidade entre a freguesia de Riba de Ave e Barcelos fez com que os adeptos da equipa forasteira marcassem presença em força no jogo. Cânticos e aplausos foram uma constante ao longo dos 50 minutos, podendo mesmo a atmosfera criada ser descrita como um espetáculo dentro do próprio espetáculo.

Hugo Azevedo e João Almeida

Exibição muito positiva de Hugo Azevedo (Riba d’Ave HC) e de João Almeida (OC Barcelos). Os jogadores de 35 e 23 anos, respetivamente, foram sempre os elementos em maior destaque nas suas equipas, tendo terminado o encontro com dois golos apontados (o segundo golo de Hugo Azevedo é uma verdadeira obra de arte).

 

Em baixo

Alvarinho

Quem conhece o valor e a qualidade do jogador do OC Barcelos terá ficado, certamente, desiludido com a exibição do jovem de 22 anos na partida deste sábado. Pouco assertivo no momento do passe, Alvarinho desperdiçou ainda uma grande penalidade e um livre direto, permitindo a defesa de Diogo Fernandes.