À semelhança daquilo que a Gatuna tem feito, o festival Trovas regressa para mais uma edição, mas desta feita com um sabor especial, uma vez que a tuna comemora 25 anos.

O Theatro Circo recebe, no próximo sábado, mais uma edição do Trovas – Festival de Tunas Femininas, organizado pela Gatuna – Tuna Feminina Universitária do Minho. Para além do espetáculo, a tarde de sábado será preenchida por várias atividades.

Quatro tunas estarão em competição: Tuna Feminina do Instituto Superior Técnico, Tuna Feminina de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, Tuna Feminina de Biomédicas Porto – ICBAS e Tuna Feminina do Orfeão Universitário do Porto. Para além destas, a Afonsina – Tuna de Engenharia da Universidade do Minho é a convidada deste ano, em que a apresentação vai estar a cargo da Malad´arte e dos Jograis.

Com um tema diferente todos os anos, o da vigésima terceira edição do Trovas vai ser “Desporto”. Por um lado, porque Braga é a Cidade Europeia do Desporto, por outro, “achamos de bom-tom, já que a universidade está tão ligada às práticas desportivas”, afirma Mariana Mendes, diretora de comunicação da Gatuna.

Um aspeto que vai estar também presente é o aniversário da tuna. Criada em 1993, a Gatuna comemora 25 anos, por isso, “na parte do musical, vamos reviver os 25 anos da Gatuna.”

No final da tarde de sábado, a Academia Rope Skipping de Braga vai dar um workshop e “mostrar as atividades que desenvolvem na associação”. Seguindo o tema, quem vai fazer a abertura do festival é a CJPII Rope Skipping Team, equipa bracarense de salto à corda.

Como é hábito, durante o dia irá haver um passacales com as tunas a desfilarem por locais históricos do centro da cidade de Braga.