Homem do jogo

Chiquinho

Exibição muito bem conseguida por parte do médio ofensivo do Moreirense. Inteligente na procura de espaços e no momento de ter a bola, foi recorrente ver-se os jogadores do Moreirense “entregar” a bola a Chiquinho para permitir ao criativo iniciar as jogadas de ataque dos cónegos. Deixou por três vezes colegas isolados na cara de Tiago Sá, mas Arsénio, Nenê e Heriberto não foram capazes de dar melhor sequência aos passes de génio do ex-Académica. Aos 23 anos, vem provando semana após semana que merece voos mais altos.

 

Em cima

Claudemir

Uma das boas surpresas na presente temporada do SC Braga. Apesar de só ter chegado este ano ao clube minhoto, Claudemir rapidamente ganhou a confiança de Abel Ferreira e tem sido um dos elementos mais preponderantes para os Gverreiros do Minho. Com uma capacidade tática acima da média, o experiente médio brasileiro jogou e fez jogar, sendo sempre um ponto de orientação importante para os seus colegas. Para além de tudo isto, coroou a boa exibição com uma assistência fantástica para Paulinho.

Golo de Paulinho

Se a assistência de Claudemir merece destaque, o que dizer do golo de Paulinho? Gesto técnico irrepreensível do avançado português, que de primeira, sem deixar a bola embater no solo, fez o 2-0 à passagem do minuto 24. Depois de uma lesão relativamente longa, o jogador de 25 anos regressou assim aos golos na Liga NOS, isto depois de ter feito balançar as redes na Taça da Liga e na Taça de Portugal.

 

Em baixo

Falta de público

Num jogo entre duas equipas da mesma região, disputado a um sábado à noite, esperava-se mais do que os 9807 espetadores nas bancadas. Sendo certo que os aplausos e os cânticos foram uma constante ao longo de todo o encontro, a boa campanha do SC Braga na presente edição da Liga NOS ainda não teve a capacidade de atrair os bracarenses até ao Estádio Municipal.