O regulamento para a aplicação da taxa está a ser elaborado.

A autarquia pretende aplicar uma taxa turística de 1,5 euros a partir do segundo semestre de 2019. Em declarações à Lusa, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, estima que a medida seja capaz de gerir cerca de meio milhão de euros por ano.

O autarca explica que está a decorrer o procedimento de “auscultação e recolha de contributos” para a regulamentação da taxa. O objetivo é financiar as despesas da Câmara com a manutenção do espaço público e com a promoção da imagem da cidade.

O valor gerado pela taxa, cobrada por dormida, vai ser aplicado para “ajudar a suportar os custos que o aumento da procura” turística requer, esclarece. Ricardo Rio também comenta que o valor vai ser aplicado ao próprio setor que o gerou: “A nossa estimativa é que seja gerado cerca de meio milhão de euros por ano, valor que será aplicado para melhorar a oferta turística, a manutenção da cidade, animação turística”.

“Ainda há vários pontos a considerar. Pretendemos, por exemplo, que haja um período do ano em que a taxa não se aplique, que não seja cobrada a menores de 16 anos, entre outros aspetos, daí a importância do processo de auscultação em curso”, sublinha.