Combater a “falta de alojamentos para estudantes universitários” é o objetivo da empresa. Nuno Reis confirma negociações da AAUM com o investidor.

A U-WORLD anunciou esta quinta-feira que vai investir 20 milhões de euros numa residência universitária na cidade de Braga. O novo espaço terá 230 apartamentos, disponibilizando um total de 368 camas.

Em comunicado enviado à Lusa, Guilherme Guedesa, diretor de Operações da U-WORLD, garante que as rendas serão “muito competitivas”, com os valores a variarem entre os 250 e os 300 euros de base. Refere ainda que o objetivo é combater a “falta de alojamentos para estudantes universitários”, naquele que é o primeiro projeto do género em Portugal por parte da empresa.

“Este projeto é único no país e não temos dúvidas de que será muito vantajoso para os estudantes da comunidade universitária de Braga”. A residência destinada exclusivamente a estudantes, intitulada U-LOFT Braga, vai ser composta por apartamentos T0, T2 e T4, que, além de serem alugados, podem ser comprados. Os preços para a aquisição dos imóveis variam entre os 59 mil e os 255 mil euros.

“As nossas soluções de alojamento foram concebidas e vocacionadas principalmente para poderem ser suportadas pelas famílias portuguesas e, por isso, com grande sensibilidade aos valores praticados”, salienta Guilherme Guedesa. A empresa pretende ainda estender o projeto a outras cidades como Guimarães, Aveiro, Coimbra, Lisboa e Porto.

Em declarações ao ComUM, Nuno Reis, presidente da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM), confirma que a associação já foi contactada pela empresa e admite a possibilidade de haver uma parceria entre as duas partes no futuro.

No início do ano letivo, a AAUM apresentou um estudo que refere que cerca de 75% dos alunos prefere habitações arrendadas, visto que as vagas das residências estão destinadas a estudantes bolseiros deslocados.

Até à data da publicação do artigo, a reitoria da Universidade do Minho não se mostrou disponível para responder ao ComUM.