Número um nacional operou uma reviravolta para vencer Denis Shapovalov, com parciais de 4-6, 6-4 e 6-4. Vimaranense segue para a próxima fase.

Melhor arranque era impossível. De regresso a Auckland, onde foi finalista em 2017, João Sousa garantiu na madrugada desta segunda-feira o apuramento para a segunda ronda do ASB Classic. O vimaranense bateu Denis Shapovalov, número 27 mundial e sétimo cabeça de série da prova, por 2-1.

Naquele que era o primeiro encontro entre ambos, a entrada mais forte pertenceu ao jovem canadiano, de 19 anos, que foi o primeiro a quebrar o serviço ao português. A reação do tenista minhoto surgiu após Shapovalov chegar ao 4-1, começando, depois, a surgir os pontos de break. Foi, por isso, com alguma naturalidade que uma nova quebra de serviço apareceu, desta feita a favor do pupilo de Frederico Marques. Porém, Sousa voltou a vacilar no serviço, numa altura em que servia para se manter na discussão da primeira partida. Perante a oportunidade, Shapovalov não se fez rogado e aproveitou para levar de vencida o primeiro set, com um parcial de 4-6.

Se há coisa, contudo, que não falta em João Sousa é vontade e, uma vez mais, o espírito de lutador do número 44 do Mundo veio ao de cima. Com uma entrada verdadeiramente avassaladora no segundo parcial, o “conquistador” rapidamente se colocou a vencer por 5-2 e, apesar de ter estado quase a desperdiçar essa vantagem, foi capaz de manter a postura e fechar o set com um 6-4 a seu favor.

A terceira e derradeira partida começou melhor para o canadiano. Shapovalov revelava maior segurança nos seus jogos de serviço e Sousa, apesar de conseguir segurar o seu saque, ia mostrando maiores dificuldades para contrariar a agressividade do seu oponente. Mas o ténis é um desporto propício a que tudo mude numa questão de instantes e tal foi o que sucedeu. Sensivelmente a meio do parcial, Sousa conseguiu quebrar o serviço a Shapovalov ao quarto ponto de break de que dispôs.

A parte mais difícil estava feita e, pouco depois, o atleta natural de Guimarães pôde festejar a primeira vitória do ano. Ao terceiro match point, Sousa disparou um winner que deixou Shapovalov completamente estático. De punho e dentes cerrados, o tenista luso festejou aquela que poderá ser uma das grandes vitórias reservadas para si em 2019.

Com a primeira vitória conquistada no novo ano, João Sousa vira agora atenções para a variante de pares, onde fará dupla com o argentino Guido Pella. A estreia nesse quadro está agendada para as 23 horas (horário de Portugal Continental) desta segunda-feira. No que toca aos singulares, o britânico Cameron Norrie, número 93 mundial, é quem se segue no caminho do tenista português.