Homem do jogo

Yacine Brahimi

O jogo torna-se mais bonito quando a bola chega aos pés do argelino. Pleno de oportunidade, apontou o primeiro golo do FC Porto. Para além disso, foi também responsável pelo início da jogada do segundo tento dos azuis e brancos, acabando por ser decisivo na passagem do conjunto orientado por Sérgio Conceição à final da Allianz Cup. Foi rendido por Fernando Andrade aos 77 minutos, debaixo de um coro de aplausos

 

Em cima

João Félix

Aos 19 anos é já um caso sério do futebol português. Inteligente na forma como se movimenta, João Félix faz da qualidade técnica a sua maior virtude. Irrequieto, testou Vaná e teve nos pés a hipótese de fazer o 2-2, mas acabou por atirar ao lado. Decisivo no golo do SL Benfica ao deixar o esférico passar para Seferovic.

 

Óliver Torres

Numa partida muito disputada a meio-campo, o espanhol de 24 anos acabou por ser uma das unidades mais importantes para a vitória do FC Porto. Criterioso no momento de ter e soltar a bola, evidenciou toda a sua cultura tática e mostrou-se ainda bastante disponível no processo defensivo. Vem “reclamando” uma presença mais efetiva no 11 de Sérgio Conceição.

 

Em baixo

Gabriel e Gedson

Exibição muito negativa dos dois médios-centro do SL Benfica. Se Gabriel se mostrou apático e lento de processos desde o início de jogo, tendo inclusivamente uma perda de bola sua dado origem ao primeiro golo do FC Porto, Gedson entrou nervoso e errou muitos passes. Numa partida de extrema importância para ambos os conjuntos, exigia-se um pouco mais dos dois jogadores encarnados.

Petardos e Tochas

É inegável que os 22945 presentes nas bancadas do Estádio Municipal de Braga proporcionaram um belo espetáculo no apoio aos jogadores dos respetivos clubes, mas o arremesso de petardos e tochas acabou por manchar a noite. Num jogo com várias crianças presentes nas bancadas, este tipo de situações mereciam “mão pesada” por parte da Federação.