Homem do jogo

Miguel Batista

Sendo certo que foram vários os jogadores do ABC/UMinho a terminar a partida com quatro golos apontados, a verdade é que o timing em que Miguel Batista apontou os seus tentos foi digno de registo. O lateral dos bracarenses foi um verdadeiro “quebra-cabeças” para a defesa adversária durante a primeira parte e, apontar o 4-5, o 5-6 e 6-7, permitiu que o ABC/UMinho estivesse sempre na frente do marcador.

Em cima

Gualther Furtado

O jogador cabo-verdiano não foi muito utilizado nos momentos iniciais da temporada, no entanto, gahou o seu espaço e é um dos elementos mais importantes para o técnico Armando Pinto. Terminou o encontro como melhor marcador dos fafenses (quatro golos) e, para além disso, teve a capacidade de fazer com que o AC Fafe sonhasse com outro resultado (apontou três tentos no início da segunda parte, fase em que as equipas estiveram separadas por apenas dois golos)

Arranque do ABC/UMinho na segunda fase do campeonato

Dois jogos, duas vitórias. A temporada 2018/2019 vai ficar para sempre marcada como a primeira em que o ABC/UMinho não chegou à fase de apuramento de campeão, mas a verdade é que a equipa tem dado uma resposta muito positiva. A manutenção dos bracarenses nunca esteve em causa, mas arrancar a segunda fase com dois triunfos tão folgados é sempre positivo.

Em baixo

Momento de forma do AC Fafe

Depois de dois triunfos importantes aquando da mudança de treinador (fim de janeiro/início de fevereiro), o AC Fafe não mais conseguiu vencer no Campeonato Andebol 1. Sendo certo que o conjunto orientado por Armando Pinto foi capaz de discutir o resultado até aos segundos finais em alguns dos jogos disputados nas últimas semanas, a verdade é que, com o desaire diante do ABC/UMinho, a formação fafense elevou para dez o número de derrotas consecutivas. O AC Fafe ainda têm 12 encontros para disputar, mas é necessário haver uma resposta o mais cedo possível caso a equipa queira assegurar a manutenção.