Minhotos são a primeira equipa neste século a terminar a fase regular só com derrotas. Miguel Gomes ainda faturou seis vezes pelos arsenalistas.

O Pavilhão de Maximinos serviu de casa emprestada ao Arsenal C. Devesa para o derradeiro compromisso da formação minhota na fase regular do Campeonato Andebol 1. A equipa bracarense foi derrotada pelo campeão nacional Sporting CP por 19-33, em jogo da 26.ª jornada.

Com muitos adeptos nas bancadas, as duas equipas entraram a meio gás e os primeiros quatro minutos ficaram marcados por muitas tentativas de ataque falhadas, ainda que o Arsenal C. Devesa tenha entrado a bater o pé ao leão. Porém, rapidamente os visitantes abriram uma vantagem de três golos. A equipa treinada por Gabriel Oliveira respondeu bem.

Conseguiu um parcial de 3-0 para empatar o encontro a seis e forçou o adversário a pedir um desconto de tempo ainda antes dos 15 minutos. A equipa lisboeta saiu mais forte da pausa técnica e três golos consecutivos do pivô Luís Frade, que mereceu a confiança do técnico Hugo Canela, colocaram o Sporting CP a vencer por 6-9. A formação minhota procurou reagir, mas encontrou no seu oponente uma defesa muito agressiva e que nunca permitiu que os jogadores da casa rematassem à vontade.

Do outro lado, o Arsenal C. Devesa revelou muitas dificuldades em controlar o jogo interior leonino e em travar a ação do pivô. Não foi, por isso, de estranhar que o encontro tivesse chegado ao intervalo com uma vantagem de 10-18 a favor dos visitantes e com Luís Frade a apontar cinco golos nos primeiros 30 minutos.

No segundo tempo, a equipa de Alvalade trocou de pivô, mas a toada manteve-se. Tiago Rocha alinhou durante quase todo o segundo tempo e foi também ele uma dor de cabeça constante para a defesa arsenalista. O Arsenal C. Devesa, por sua vez, continuou a insistir muito na zona central e recorreu pouco aos seus pontas – Pedro Dantas, que até apontou três golos, foi pouco solicitado pelos companheiros -, o que facilitou o Sporting CP em termos defensivos.

As perdas de posse de bola dos minhotos foram uma constante e à medida que o resultado se foi dilatando, os campeões nacionais aproveitaram também para dar mais tempo de jogo a alguns jovens, como Salvador Salvador, Joel Ribeiro ou Nuno Reis. Em termos individuais, o central Miguel Gomes foi o rosto do esforço minhoto, ao apontar sete golos.

O jovem guarda-redes Nuno Brito, de apenas 18 anos colecionou uma série de boas intervenções, que impediram que a diferença no marcador fosse ainda maior. Do lado leonino, os pivôs Luís Frade, com seis, e Tiago Rocha, com quatro, combinaram dez golos entre si, enquanto que o veterano Carlos Ruesga, que foi sempre letal nos contra-ataques, apontou seis tentos e realizou uma exibição bastante sólida.

Em termos classificativos, o Arsenal C. Devesa encerra a fase regular com 26 pontos, fruto das 26 derrotas em outros tantos jogos. A equipa minhota ficou no último lugar desta primeira fase e vai lutar pela manutenção no Grupo B. O Sporting CP, por sua vez, conseguiu alcançar o primeiro lugar da fase regular, com os mesmos 74 pontos que o FC Porto. Os leões seguem para o Grupo A em busca do tricampeonato.