Vimaranense foi derrotado em dois sets pelo sul-africano Kevin Anderson. Chuva obrigou a paragem de quase duas horas.

João Sousa está fora da vertente de singulares do Miami Open. No encontro que iniciou a jornada no Grandstand, o segundo maior court do Hard Rock Stadium, o número um nacional não teve argumentos para contrariar o maior favoritismo do sul-africano Kevin Anderson, número sete mundial. Ao fim de uma hora e 51 minutos de jogo – com direito a uma hora e 45 minutos de interrupção devido à chuva -, o melhor cotado triunfou com parciais de 6-4 e 7-6(6) e afastou o português na terceira ronda da prova.

A balança do primeiro set cedo pendeu para o lado de Kevin Anderson. Ao terceiro jogo, o sul-africano conseguiu o único break da primeira partida, com a ajuda de duas direitas paralelas desenquadradas de João Sousa. O gigante de 2,03m foi capaz de controlar os pontos com o serviço e não permitiu que o tenista português voltasse à discussão da vitória no primeiro parcial.

Apesar do arranque em falso, o vimaranense manteve-se concentrado na transição para o segundo set e foi assegurando os seus jogos de serviço sem correr grandes perigos. No entanto, o tenista orientado por Frederico Marques também revelava dificuldades em incomodar nos jogos de serviço do seu adversário e, quando o conseguia, Anderson rapidamente fazia uso do saque para sair das situações de aperto.

A meio do parcial, quando Sousa liderava por 4-3, a chuva fez a sua primeira aparição na Florida. O encontro foi interrompido durante uma hora e 45 minutos e, no reatamento, os dois tenistas continuaram com a solidez que tinham mostrado antes da pausa. Contudo, ao décimo jogo surgiu o primeiro set point para o tenista luso, que não foi capaz de aproveitar.

Com os dois jogadores a recusarem-se a ceder o serviço, a segunda partida teve que ser decidida no tiebreak. A servir bem, João Sousa foi capaz de sair na frente no desempate e, a primeira dupla-falta do encontro por parte de Anderson, deixou o número um português em boa posição para forçar a “negra”.

Porém, o sul-africano devolveu o minibreak logo de seguida. Com um ponto bem construído, Sousa chegou ao 6-5 e dispôs de nova oportunidade para levar o jogo para o terceiro set, mas, uma vez mais, permitiu a reação do oponente, que acabou por selar o triunfo.

O desaire coloca um ponto final na passagem de João Sousa pelos Estados Unidos. O número 41 do Mundo vai regressar à terra batida, numa altura em que se aproxima a defesa do título no Millennium Estoril Open.

A próxima paragem do tenista nascido em Guimarães é em Marraquexe, onde vai disputar o quadro principal do Grand Prix Hassan II, torneio de categoria ATP 250 que se joga de 8 a 14 de abril. Na época passada, João Sousa ficou-se pelas meias-finais da prova marroquina, onde perdeu com o espanhol Pablo Andújar, que veio a conquistar posteriormente o troféu.