Projecto visa a promover a inclusão de crianças e jovens com necessidades especiais no e através do Desporto.

Foi apresentado, esta segunda-feira,  no complexo da cidade desportiva do SC Braga, o projeto “Run for the Good Sport”, que tem como objetivo promover a inclusão de crianças e jovens com necessidades especiais no e através do desporto. A iniciativa é financiada pelo programa Erasmus+ e terá um custo de 60 mil euros.

O projecto alveja crianças e jovens com necessidades desportivas especiais (excesso de peso/obesidade, problemas cardíacos, pessoas com deficiências físicas e outras dificuldades/barreiras). O apoio será executado através de uma rede europeia inovadora que pretende avaliar localmente boas práticas e dificuldades para a prática desportiva dos mais novos.

A associação juvenil Synergia coordenará a pesquisa científica que avaliará a repercussão do desporto na inclusão de jovens entre os seis e os 25 anos. O impacto no estado de saúde dos indivíduos será outra variável analisada.

Todos os parceiros deste projeto terão a responsabilidade de criar junto da população atividades de sensibilização e prática desportiva, que visem fomentar hábitos de vida saudável. Paralelamente, todos os filiados participarão no desenvolvimento de uma plataforma online, que dará a conhecer os resultados do projeto, o trabalho de todos os colaboradores, as práticas utilizadas e as atividades realizadas.

Para além de destacar a importância do projeto para as crianças e jovens com necessidades desportivas especiais, Ricardo Sousa, presidente da Synergia, realçou o facto de esta ser uma excelente oportunidade para se promover a internacionalização da associação e do SC Braga. Por seu lado, Joel Pereira, diretor das modalidades do SC Braga, salientou a vontade do clube em destacar-se em práticas relacionadas com a inclusão social.

O projeto “Run for the Good Sport” resulta de uma parceria entre Portugal (Synergia), Espanha (Ilewasi), Itália (Scambieuropei), Grécia (Alter Ego) e Bulgária (Voice of Youth), isto para além do contributo do SC Braga e da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.