Homem do jogo

 Rafik Halliche

Que jogo fez o central dos cónegos. Muito competente nas suas ações defensivas, o jogador de 32 anos foi sempre uma barreira bastante complicada para os avançados do SC Braga e Dyego Sousa que o diga. O camisola 23 realizou umas das melhores exibições com a camisola axadrezada do Moreirense.

Em Cima

Ângelo Neto

O médio do Moreirense esteve em todo lado. A fazer dupla com Ibrahima Camará, o camisola 91 da formação da casa tapou muitas linhas de passe aos jogadores bracarenses e começou muitas jogadas de ataque da sua equipa. Mais escondido na primeira etapa, soltou-se na segunda parte e encheu o campo com um posicionamento irrepreensível.

Claudemir

Foi o menos mau da formação de Abel Ferreira. Claudemir foi o jogador que tentou sempre manter a sua equipa ligada ao jogo, sobretudo na segunda metade. O médio brasileiro foi o líder dos arsenalistas no dérbi minhoto.

Em Baixo

Tiago Sá

Que erro do guardião bracarense no golo do Moreirense. Não conseguiu agarrar a bola depois do remate de Ângelo Neto e isso custou uma derrota para a sua equipa. Durante o jogo, Tiago Sá nunca mostrou a segurança que já evidenciou esta temporada.

Pouco público

A noite estava fria e previa-se chuva, mas estas duas formações, pelo campeonato que estão a realizar, mereciam mais gente nas bancadas. Os adeptos do SC Braga ainda compareceram em bom número, mas faltou mais público do outro lado. O espetáculo merecia um pouco mais.