Número um nacional não teve um bom dia em Paris. A derrota em singulares deixa o vimaranense em prova apenas na variante de pares.

Portugal não tem mais nenhum representante na variante de singulares de Roland Garros. Depois de João Domingues ter sido afastado na segunda ronda da fase de qualificação, esta segunda-feira foi a vez de João Sousa ser derrotado na estreia no quadro principal do Grand Slam francês.

O número um português foi derrotado no jogo que abriu a jornada no Court no. 5, frente ao espanhol Pablo Carreño Busta, com parciais de 6-3, 6-1 e 6-2. O pupilo de Frederico Marques teve uma exibição menos conseguida e, com isso, não teve argumentos para discutir o resultado perante um Carreño Busta bem afinado.

O tenista espanhol que, à semelhança de João Sousa, também já foi campeão no Estoril, criou sempre muitas dificuldades nos jogos de serviço do vimaranense. Com 11 break points à disposição durante todo o encontro, Carreño Busta concretizou seis deles para marcar a diferença. Do outro lado, João Sousa teve apenas duas oportunidades para vencer no jogo de serviço do adversário, mas não aproveitou nenhuma delas.

Afastado da variante de singulares, o tenista natural de Guimarães segue em prova na variante de pares, onde vai jogar ao lado do argentino Leonardo Mayer. No que toca aos singulares, João Sousa deverá regressar apenas na Holanda, em ‘s-Hertogenbosch, para dar início à temporada de relva.