As 12 localizações de prospeção de lítio passaram para oito, devido à presença dos locais na Rede Natura 2000. Serra de Arga está incluída no grupo.

O ministro do ambiente e da transição energética, João Pedro Matos Fernandes, anunciou esta quarta-feira, no Parlamento, que o número de áreas para a prospeção de lítio decaiu para oito.

Segundo o Jornal de Notícias, o ministro avançou que das 12 localizações iniciais previstas, tinham sido já retiradas três por serem consideradas áreas naturais. Em prol da decisão, somou-se a exclusão da Serra de Arga. “Vamos retirar os sítios da Rede Natura 2000. É um. A Serra de Arga”, justificou João Fernandes.

Face a isto, o ministro voltou a relembrar, no Parlamento, que nenhum projeto de investigação de lítio em Portugal prosseguirá sem uma avaliação de impacto ambiental aprovada.

A Câmara Municipal de Viana do Castelo publicou esta quinta-feira um comunicado no seu site, mostrando-se satisfeita com a decisão. “O anúncio feito pelo Ministro do Ambiente vem, assim, naturalmente de encontro às expetativas das populações relativamente à valorização ambiental e turística da Serra D’Arga”, lê-se.