Número um português foi repescado para o quadro principal devido a uma desistência. A próxima paragem é em Winston-Salem.

João Sousa foi afastado, esta terça-feira, do Masters 1000 de Cincinnati. O tenista português tinha sido derrotado na fase de qualificação, mas foi repescado para o quadro principal devido a uma desistência. No entanto, acabou por voltar a perder, desta vez para o canadiano Denis Shapovalov (27.º ATP), com parciais de 2-6, 6-3 e 6-2.

Em jogo relativo à primeira ronda do torneio norte-americano, o número um português teve uma grande entrada no encontro. Concentrado, a servir melhor do que o adversário e a apresentar maior consistência no jogo, João Sousa aproveitou para arrecadar o primeiro parcial ao fim de 37 minutos.

Porém, com o avançar do encontro, Shapovalov foi substituindo os erros não forçados por winners e começou a colocar em prática a qualidade do serviço. A subida de rendimento do jovem de 20 anos foi fatal para o vimaranense, que não conseguiu voltar a encontrar o melhor nível de jogo.

Se no segundo set João Sousa ainda esteve perto de devolver a quebra de serviço, no último parcial o atleta treinado por Frederico Marques não conseguiu incomodar minimamente o adversário, que perdeu apenas três pontos no serviço. Assim, a participação do tenista de Guimarães na prova ficou concluída ao fim de uma hora e 40 minutos em court.

Sem tempo a perder, e com o US Open à porta, João Sousa prepara já o próximo torneio. Na próxima semana, o número 43 do Mundo vai jogar o ATP 250 de Winston-Salem, que será a última prova antes de viajar para Nova Iorque, onde vai uma vez mais disputar o quadro principal do Grand Slam norte-americano.