Faleceu na noite de segunda-feira, dia 5 de agosto, Toni Morrison, a primeira escritora negra a ganhar o Prémio Nobel da Literatura. Uma autora cujas obras marcam pela brutalidade com que relata experiências da comunidade negra nos Estados Unidos.

Toni Morrison nasceu em Ohio em 1931. Formou-se em Língua Inglesa e começou a vida profissional como professora em várias universidades e como editora na Random House.

Pouco antes dos 40 anos lançou, em 1970, o primeiro livro como autora, o romance The Bluest Eye. Após o sucesso do primeiro livro, a escritora não parou de trazer a público as histórias vividas pelas mulheres negras nos Estados Unidos. Seguiu-se, então, Sula, a história de duas amigas negras e pobres cuja amizade é quebrada pela tentativa de concretizar um sonho.

Toni Morrison

No grande leque de obras de Toni destacam-se ainda A Canção de Salomão (1977), Tar Baby (1981) e Beloved (1981). Em todos eles, dedica-se a dar voz a personagens femininas negras.

No entanto, a escritora americana não se deixou ficar só por este género. Morrison escreveu também vários ensaios e obras para teatro e para crianças. Entre estas últimas, destaca-se Deus Ajude a Criança (2014), a última obra da autora.

Toni Morrison venceu o Prémio Nobel da Literatura em 1993. A Academia Sueca justificou a escolha pelo facto de que os “romances são caracterizados pela força visionária e presença poética que concede um aspeto essencial à realidade americana”.

A morte da escritora foi confirmada à Associated Press por um amigo. Toni Morrison deixa para trás uma carreira com vários prémios e obras emblemáticas.

Toni Morrison