O Espaço Vita, em Braga, encheu-se para a apresentação do primeiro álbum da fadista Carina Amarante. "Por Ti Fado Me Perdi" inclui originais e clássicos do fado.

Pelas 21 horas 45 de sábado, a voz da fadista Carina Amarante entoou no Espaço Vita, em Braga. A artista apresentou, perante uma sala repleta, o primeiro álbum Por Ti Fado Me Perdi.

Acompanhada de João Martins na guitarra portuguesa, André Teixeira na viola, Sérgio Marques na viola baixo e André Silvestre no piano, a fadista trouxe ao público o seu universo musical – “o fado de quem ela tanto fugiu, mas que a soube (e ainda bem) reencontrar”.

A artista abriu a noite com o fado primavera que deu nome ao álbum, escrito pela sua mão e cuja mensagem é, segundo a própria, que “não há limites para os sonhos” e que “a persistência conquista o impossível”.

Nesta noite de estreia, Carina Amarante estava, visivelmente, emocionada. No público encontravam-se família, amigos, colegas e admiradores de fado, aos quais não se cansou de agradecer ao longo da noite.

A emoção intensificou-se quando o público, pela primeira vez, cantou com a fadista a letra do tema original “Lê Os Sinais”.

Outro momento forte da noite foi a versão do tema “Eu Sei Que Sou Demais Na Tua Vida”, que a fadista interpretou somente acompanhada do piano.

Num concerto intimista, o repertório teve ainda espaço para temas tradicionais como “Lenda da Fonte”, “Ai Maria”, ”Promete-Jura”, “Prece”, “Porque Teimas Nessa Dor” e “Meu Amor Marinheiro”, que dedicou ao seu pai.

A noite ainda se tornou mais colorida com a atuação das alunas da escola de dança ARTIS, de Vila Nova de Famalicão. As bailarinas interpretaram alguns dos temas da noite, nomeadamente, “Disse-te Adeus”.