Conferência que decorrerá em 2020 contará com 1300 investigadores e abordará temas relacionados com a era digital, a comunicação e a distribuição de informação.

A Universidade do Minho e a Associação Europeia de Investigação em Ciências da Comunicação – a European Communication Research and Education Association (ECREA) – assinaram esta quinta-feira, dia 3 de outubro, pelas 14h30, na Reitoria da Universidade do Minho. O protocolo é relativo a toda a organização e logística da 8ª Conferência Europeia de Comunicação.

A cerimónia de assinatura do protocolo contou com a presença do reitor da Universidade do Minho, Rui Vieira de Castro, do presidente da ECREA, Ilija Tomanic Trivundza, e do diretor do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS), o professor Moisés de Lemos Martins. A sessão foi aberta à comunidade.

O evento, que espera a presença de cerca de 1300 investigadores, vai decorrer entre os dias 2 e 5 de outubro de 2020 na Universidade do Minho, e a organização da mesma estará entregue ao CECS do Instituto de Ciências Sociais (ICS).

A futura conferência abordará o tema “Communication and Trust: building safe, sustainable and promising futures”, tendo como objetivo analisar as práticas de comunicação da era digital e as vulnerabilidades decorrentes de uma sociedade em rápida mudança no que toca à tecnologia.

A proposta do tema, apresentado pelo CECS, apoia-se na ideia segundo a qual “a manipulação e a falsificação da informação, a acrescida insegurança dos cidadãos e a violação da privacidade, pelo alargamento da sociedade de controlo tecnológico, são perigos que não podem ser ignorados. Longe de serem sinónimo de transparência e conteúdo qualificado, o acesso a múltiplos canais de comunicação e a abundância de informação exigem, hoje, competências adicionais que permitam aos cidadãos distinguir entre oportunidades e ameaças para a comunidade”.