Estamos em 1979, o início de uma nova década. Muitas bandas que hoje admiramos viviam os seus tempos de glória. É o caso do grupo sueco ABBA que, quatro anos após ter vencido o Festival Eurovisão da Canção, em 1974, viu o lançamento do seu sexto álbum Voulez-vous.

Como a primeira impressão nunca se esquece, “As Good As New” dá-nos uma excelente primeira ideia daquilo que é o estilo dos ABBA e, nomeadamente, deste projeto. Apresenta um ritmo bastante Disco, ao mesmo tempo que fala sobre o amor e como manter a chama acesa. Todas as experiências parecem novas e certas quando estamos com a pessoa que amamos.

rr.sapo.pt

Com “Voulez-Vous” temos a sensação de estar numa discoteca dos anos 80 numa sexta à noite. O ritmo envolvente, a letra, tudo contribui para criar aquele ambiente de sedução e diversão. Voulez-Vous significa “Queres…?” e nesta música a pergunta pode ser completa de várias formas: “queres dançar?”, “queres estar comigo?”, ou até “queres divertir-te”. Um hit que todos conhecemos e que vai sempre fazer parte das nossas festas e pistas de dança.

Chegamos à terceira faixa e o ritmo abranda. “I Have A Dream” faz-nos sentir nostálgicos, mas também com esperança de concretizar os nossos sonhos. A música conta com a participação de um coro infantil que ajuda a expressar a crença na possibilidade de um futuro melhor. Bjorn Ulvaeus, membro do quarteto, afirma que “o coro conjuga bem com a melodia tipo italiana e a letra soa também mais positiva”.

Diz-se que o amor é cego e, pelo que “Angel Eyes” conta, percebemos que os ABBA concordam com este velho dizer. Quando estamos apaixonados, ficamos envolvidos pela beleza das pessoas, os “olhos de anjinho” e não analisamos bem a verdadeira personalidade de quem está à nossa frente. Com isto, dizem para termos cuidado, pois poderemos pagar o preço de cair num amor sem futuro.

The King Has Lost His Crown” fala sobre o fim de uma relação. O homem era uma pessoa orgulhosa, com um ego grande, tal como um rei, e quando ficou sozinho perdeu a sua coroa. Há quem diga que aqui esteja presente uma carga pessoal de um dos membros, mas a verdade é que foge um pouco do estilo habitual do grupo.

Na sexta faixa voltamos ao registo descontraído dos ABBA. “Does Your Mother Know” relata uma relação onde há uma diferença de idades, mas que a vontade de sair, dançar e de se divertirem juntos é maior. Por isso, a letra dizer “Does Your Mother Know That You’re Out”, que significa “a tua mãe sabe que saíste”, demonstra que esta pessoa é tão nova que precisa de autorização para sair.

If It Wasn´t For The Nights” conta a história e a rotina de uma pessoa que passou por uma separação. Tudo parece correr bem, as ocupações triviais do quotidiano ajudam, de certa forma, a esquecer a mágoa. No entanto, as noites passadas sozinho fazem relembrar os sentimentos passados, especialmente a angústia. O ritmo característico dos ABBA tornam mais leve a carga emocional e concedem menos gravidade aos sentimentos negativos.

O single escolhido para representar o álbum foi “Chiquitita”. É aquela música que podemos ouvir quando nos sentimos tristes e preocupados com alguma coisa. “Chiquitita” significa “pequena menina” e, ao longo da faixa, sentimos uma espécie de sensação maternal, como se estivessem a cuidar de nós.

Como oposto às faixas anteriores, “Lovers (Live A Little Longer)” retrata uma relação onde a paixão é intensa. Menciona um estudo que revela que as pessoas que amam e são amadas vivem mais. Com isto, brincam um pouco dizendo que os dois vão viver duas vezes, pois têm amor e paixão para duas vidas.

Em “Kisses Of Fire” também entramos no tema da sedução e da paixão. Remete para os beijos verdadeiros e com mais emoção. Mostra também que o amor e uma relação é uma mistura de emoções, mas que, no fim, tudo se resume ao amor e à paixão.

Ao ouvir “Summer Night City” sentimo-nos como se tivéssemos numa noite de verão interminável, onde nos encontramos livres de passear, dançar e cantar em plena cidade. É bastante divertida, mas não se destaca tanto entre as restantes.

Lovelight” dá a sensação de as personagens da história terem começado a relação recentemente. Como o título revela, ela vê o seu amado como uma luz na sua vida. Quando estão juntos, ela sente-se feliz e cada vez mais apaixonada. Este fenómeno fica na memória dela e consegue imaginar esta luz, mesmo quando ele não está presente.

A faixa final é talvez uma das mais famosas, tendo atingido o número um em sete países.“Gimme! Gimme! Gimme! (A Man After Midnight)” fala sobre uma mulher que está sozinha, que muito provavelmente se encontra assim há muito tempo. Com isto, pretende conseguir um homem para a acompanhar e fazê-la esquecer dos seus medos. No entanto, este desejo é apenas para uma noite e não para uma relação de longo termo.

Este projeto é uma excelente viagem no tempo. Apesar disso, muitas das músicas que ouvimos em Voulez-vous fazem parte das nossas playlists e das nossas vidas atualmente. Isto só prova que os ABBA são um grupo intemporal e de elevada qualidade.