Bracarenses podem garantir o apuramento já na próxima jornada, na receção ao Wolverhampton.

O SC Braga recebeu, esta quinta-feira, no Estádio Municipal de Braga, a formação turca do Besiktas. Em jogo a contar para a quarta jornada do Grupo K da Liga Europa, os minhotos triunfaram por 3-1 e deixaram o apuramento praticamente garantido.

Os primeiros minutos foram repartidos, com as duas equipas a assentarem em 4-4-2 e a envolverem-se em disputas a meio-campo, longe das balizas de Eduardo e Loris Karius. Neste período, a equipa turca assumiu mais a posse de bola e manteve a linha defensiva subida, dificultando as saídas rápidas dos bracarenses para o ataque.

Numa das primeiras vezes em que o SC Braga conseguiu sair com qualidade da pressão alta turca, acabou por ganhar um pontapé de canto – o primeiro na partida – à esquerda do ataque. Sequeira assumiu a marcação e levantou para a área, onde surgiu Paulinho, livre de marcação, a cabecear para o 1-0.

O Besiktas acusou o golo sofrido e retraiu-se nos minutos seguintes. O SC Braga aproveitou para procurar as saídas rápidas pelos flancos, e Galeno conseguiu fazer uso desse tipo de situações para arrancar dois cartões amarelos à equipa adversária. A equipa turca voltou a recuperar a confiança para manter a posse de bola e procurar o empate, acabando por ser feliz. Ao minuto 29, a defesa arsenalista esqueceu-se de Tyler Boyd ao segundo poste e o extremo, que já atuou em Portugal ao serviço do Vitória SC, “sentou” Sequeira e bateu Eduardo com um remate de pé esquerdo.

Ricardo Sá Pinto trocou os extremos de lado e Galeno, agora pela esquerda, começou a aparecer mais no jogo. Aos 35 minutos, o brasileiro rompeu pelo flanco e cruzou rasteiro para a finalização de Paulinho, que bisou e devolveu a vantagem aos Gverreiros do Minho.

Ainda o SC Braga festejava o golo e o Besiktas podia ter empatado novamente. Eduardo saiu em falso a um cruzamento e, no meio da confusão, valeu um corte da defesa minhota já perto da linha de golo. Ao minuto 44, o holandês Jeremain Lens fez uma entrada de carrinho mais agressiva sobre João Palhinha e viu o cartão vermelho direto. Com mais um jogador, o SC Braga ficou perto do terceiro golo em cima do intervalo, mas Karius voou para travar um remate de meia distância de Palhinha.

A saída de Lens do terreno de jogo levou consigo todo o processo ofensivo do Besiktas. A equipa turca não voltou a ter o controlo do jogo e só por raras vezes conseguiu chegar-se perto da baliza de Eduardo. Quando o fez, já dentro do último quarto de hora, o guarda-redes minhoto esteve à altura e travou o remate. Antes disso, porém, já Fransérgio tinha desperdiçado duas boas ocasiões e os recém-entrados Wilson Eduardo e Rui Fonte testado os reflexos de Karius.

Não marcou o Besiktas quando teve a chance, marcou o SC Braga. Ao minuto 81, Wilson Eduardo fugiu à marcação e apareceu na pequena área para desviar um cruzamento tirado por Galeno da esquerda e “matar” o encontro.

Com uma exibição segura (e facilitada na segunda parte pela superioridade numérica), o SC Braga chegou aos dez pontos e mantém a liderança do Grupo K. Na próxima jornada, os minhotos recebem os ingleses do Wolverhampton, numa partida em que o conjunto português poderá carimbar o apuramento para os 16-avos de final. No entanto, a atenção do SC Braga está agora virada para a Liga NOS e para a visita ao rival Vitória SC, agendada para o próximo domingo.