É o primeiro ponto dos vimaranenses na Liga Europa. Exibição de Martinez e falta de eficácia não permitiram um resultado ainda mais positivo.

Em dia normalmente reservado a jogos da Liga dos Campeões, o Estádio D. Afonso Henriques recebeu, esta quarta-feira, o encontro da quarta jornada da Liga Europa. Vitória SC e Arsenal voltaram a medir forças, num encontro em que a chuva foi a convidada de serviço. No final dos 90 minutos, 1-1 foi o resultado final.

Nem o horário atípico impediu uma boa enchente no castelo vimaranense, e quem chegou cedo viu Davidson a tentar a sorte fora da área, mostrando que a formação de Ivo Vieira queria vingar o resultado da primeira volta. A equipa do Arsenal controlou a posse de bola e assustou a equipa da casa. Dois ataques oriundos dos dois flancos do terreno terminaram com Pepe a não conseguir finalizar.

O bom momento do Vitória SC começou com Pêpê, aos oito minutos, que rematou colocado, e só o poste direito impediu o golo inaugural em Guimarães. O atrevimento vitoriano ia dando frutos e, em menos de um minuto, duas oportunidades flagrantes. Primeiro, Emiliano Martinez brilhou após remate de Lucas Evangelista, e pouco depois Bruno Duarte não chegou a tempo de concluir um cruzamento de Davidson.

Nas seguintes ocasiões, o guardião do Arsenal continuava a ser o homem do jogo, mantendo a formação londrina empatada no jogo. Os Gunners cresceram na partida e encostaram os Conquistadores à sua faixa defensiva. O ritmo frenético foi uma constante em toda a primeira parte, com poucas paragens para respirar. 0-0 era o resultado ao intervalo.

Halis Ozakahya reatou a partida e o ritmo que se sentia no primeiro tempo caiu. Os londrinos serenaram os ânimos e aproveitaram o desgaste do Vitória SC. Na tentativa de embalar a equipa, os vitorianos aqueceram o ambiente do Afonso Henriques com os cânticos de apoio.

Quem não marca, sofre. Num balde de água fria nas aspirações conquistadoras, Mustafi aproveitou da melhor forma um livre de Nicolas Pepe e inaugurou o marcador. Os vimaranenses não desistiram e, na compensação, chegaram ao empate.

Bruno Duarte colocou o estádio em ebulição. Edwards bailou pela esquerda, colocou a bola na grande área, Rochinha cabeceou e o brasileiro, na insistência, empatou com um pontapé de moinho. Até ao final, os jogadores de Ivo Vieira encontraram forças que pareciam não existir e tentaram a reviravolta. Apesar do esforço, 1-1 foi o resultado final aquando dos dois apitos do árbitro turco.

No próximo jogo, os vimaranenses voltam à realidade nacional, frente ao SC Braga. O dérbi minhoto está marcado para este domingo, às 20h00, no Estádio D. Afonso Henriques.